A nota máxima conquistada na disputa pelo Selo Ouro de Qualidade no Turismo no Paraná foi 97,12 e o responsável é o Sushi Hokkai, de Foz do Iguaçu, referência em culinária japonesa desde 2003. Moderno, inovador e cosmopolita, o empreendimento disputou o prêmio de excelência com outras 15 empresas paranaenses do segmento de gastronomia. Para participar, é preciso atender uma série de critérios, entre eles, estar inscrito no Cadastro de Prestadores de Serviços Turísticos (Cadastur), do Ministério do Turismo. “As exigências se referem, principalmente, à infraestrutura e à gestão,” explica o sócio-gerente do Hokkai, Júnior Lima. “Eles classificam a quantidade de inovações implantadas no ano. Para mim, como gestor, é muito bom saber que a equipe cumpriu as tarefas exigidas, prestando atendimento com excelência”, analisa ele.

A consultora do Sebrae de Foz do Iguaçu, Amanda Fagundes, destaca que ser uma empresa “selada” traz credibilidade, estimula o engajamento da equipe, gera visibilidade, além de promover a profissionalização e a sustentabilidade da empresa. Segundo ela, a busca pelo prêmio impacta diretamente no atendimento dado ao turista, mas também aos clientes locais. “Todos ganham!”, conclui.

Outras três empresas do Grupo Capitão, especializado em empreendimentos na área de gastronomia, foram premiadas com o Selo Ouro: Capitão Bar (2ª melhor nota), Bona Trattoria (3ª melhor nota) e Maki Sushi (5ª melhor nota). Para Isabel Salvatti, uma das fundadoras do Grupo Capitão, “A premiação é resultado da busca constante por novidades no mercado da gastronomia e do engajamento do colaborador que vê, nessa disputa, a chance de crescimento profissional”.

O Selo de Qualidade do Turismo

Realizado pelo SEBRAE, o Selo de Qualidade do Turismo é destinado a empresas das áreas de: gastronomia de interesse turístico, meios de hospedagem, agência de receptivo, transportadora turística, locadora de veículos e organizadora de eventos. Este ano, 29 empresas paranaenses participaram. Do total, 11 ganharam selo ouro, 9 selo prata e 6 selo bronze. Três estabelecimentos não alcançaram nota mínima de 80 pontos.

O processo todo, desde a análise até a emissão do selo dura, em média, um ano. A partir de um diagnóstico inicial, é traçado um plano de ação que, depois, será conferido via auditoria e pela metodologia “cliente oculto”, em que avaliadores trabalham de forma anônima, atestando todos os processos. Com base nos dados pré-pandemia, o Sebrae aponta que a certificação traz aumento médio de 27% no número de clientes e de 22% no faturamento do empreendimento.

TripAdvisor

Nesta onda positiva, as empresas do Grupo Capitão também receberam o selo Travelers´ Choice, do site de viagens com alcance mundial, TripAdvisor. Isso indica que estão entre os 10% melhores perfis do mundo na plataforma que leva em consideração avaliações feitas por clientes. O Bona Trattoria, especialmente, recebe o selo pelo terceiro ano consecutivo.

O reconhecimento dos serviços de alta qualidade feito por entidades e empresas de renome nacional e internacional atesta que restaurantes instalados em Foz do Iguaçu despontam pelos diferenciais que oferecem. Isso é um aspecto importantíssimo para que o destino turístico fosse reconhecido pelo Ministério do Turismo como destino tendência para 2021.