O Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) terá direito a R$ 8 milhões para a troca de ambulâncias no Paraná – verba que corresponde a 25% da frota destinada a urgências e emergências. O recurso será dividido entre os consórcios do Estado obedecendo a questões técnicas – como índice populacional de abrangência.

Em Brasília, o recurso que será empenhado para o orçamento da União do ano que vem foi confirmado em reunião nesta quarta-feira com a governadora Cida Borghetti (PP), o governador eleito Ratinho Júnior (PSD) e toda bancada de deputados federais paranaenses. 

A verba é cobrada desde o ano passado para que os consórcios possam amenizar os gastos com manutenção das ambulâncias A expectativa é grande por parte do Consamu Oeste (Consórcio Intermunicipal Samu Oeste).

Nas 43 cidades abrangidas, 25 ambulâncias estão em uso, 18 estão rodando por mais de sete anos, ou seja, dois anos a mais que o ideal, conforme recomendação do Ministério da Saúde, que por meio de um programa de recuperação de frotas troca esses veículos a cada cinco anos. Pelos cálculos do Consórcio, o custo mensal com consertos é de R$ 120 mil – R$ 1,4 milhão ao ano. “É um montante alto destinado à manutenção. Agora essa verba veio para renovarmos parte da frota. É resultado de um trabalho que começou ano passado em um conjunto de esforços de deputados d abancada paranaense”, declara o diretor geral do Consamu Oeste, José Peixoto da Silva Neto.

O presidente do Consamu, Jucenir Stentzler, e o diretor geral do Consamu, José Peixoto, gravaram um vídeo sobre a liberação de recursos.