Roubos mudam rotina de empresários

A rotina da microempresária Clara Lucia Kalil de Araújo mudou drasticamente depois de dois roubos sofridos neste mês em seu supermercado que fica no Bairro Brazmadeira, região norte de Cascavel.

Unimed

O primeiro aconteceu no dia 1º de outubro e o outro há uma semana. Três bandidos armados com revólveres e pistolas levaram todo o dinheiro do caixa. Eles ainda renderam seu marido, que ficou na mira de um dos ladrões. “Foi assustador. Achei que nunca passaríamos isso aqui”, conta Clara.

A loja foi inaugurada em fevereiro, quando a família desistiu do restaurante e decidiu mudar de ramo. Agora, os filhos insistem que a mãe feche de vez as portas do estabelecimento e mude até de endereço. A ideia não está descartada pelo casal, que estuda o futuro do negócio.

Na tentativa de evitar novos roubos, Clara mudou o horário de atendimento e fecha o estabelecimento bem antes de anoitecer.

A insegurança é constante. As câmeras de segurança registram furtos de comida como carnes, enlatados, biscoitos e também bebidas alcoólicas quase que diariamente.

Os estabelecimentos comerciais não são os únicos alvos de assaltantes. As residências estão na mira deles. Uma delas foi a do mecânico Alexandre Côrtes. Ele e a esposa estavam na igreja, em um sábado à noite. Quando voltaram para casa perceberam o prejuízo. Foram levados relógios, joias, carnes que estavam no congelador, eletrodomésticos e todo o dinheiro das contas recebidas pelo empresário naquele dia. O estrago só não foi maior porque os criminosos não conseguiram entrar na oficina ao lado da residência. “Isso nunca tinha acontecido. Minha esposa ficou revoltada. Nossa casa ficou bagunçada, tudo foi revirado e o que eles conseguiram carregar foi levado”, lamenta Côrtes.

Na mesma quadra da Rua Gandhi outros dois vizinhos também foram vítimas. Perto do supermercado na Avenida Piquiri os bandidos fizerma a limpa em oito casas na mesma semana. Por conta disso, moradores do Brazmadeira aderiram há um mês ao projeto Vizinho Solidário e por meio do WhatsApp alertam os participantes sobre qualquer suspeita.

Segurança

O número de roubos em outubro em Cascavel aumentou e a Polícia Civil diz que planeja uma nova operação que terá como foco investigar e prender esses assaltantes. Contudo, não foram divulgados datas nem locais. Segundo a Polícia Civil, tratam-se de casos isolados em diversas regiões da cidade.

No acumulado do ano, o número de crimes diminuiu. Os roubos em 27,9%; os roubos agravados em 21,8% e furto qualificado em 10,8%. Os dados são de janeiro a setembro deste ano em relação ao mesmo período de 2017.

JK

Receba as principais notícias através do WhatsApp

ENTRAR NO GRUPO

Lembre-se: as regras de privacidade dos grupos são definidas pelo Whatsapp. Ao entrar seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.


Fale com a Redação