Toledo – Já pensou em experimentar uma fruta fresquinha, direto do pé? Pois é, que delícia. Os alunos e técnicos do Caet (Colégio Agrícola Estadual de Toledo) têm essa oportunidade diariamente.

O projeto Pomar Didático Pedagógico Demonstrativo completa quatro anos em outubro. Uma parceria entre o Município de Toledo e o Estado. O objetivo é fomentar a fruticultura na região. O Caet, local escolhido para realizar a produção das frutas, distribui os alimentos durante a refeição escolar, e para estudos, observando as melhorias nas frutas e seus processos genéticos.

Em outubro de 2014 foram plantadas 90 mudas de laranjas e 13 variedades de citrus. Tendo sucesso no decorrer dos anos. Neste mês de maio, os frutos da espécie navelina estão sendo colhidos. Algumas variedades como ponkan, Iapar 73, sanguínea de mombuca, salustiana e pera estarão prontas para a colheita em agosto. A espécie folha murcha será colhida entre outubro e novembro.

O técnico responsável pelo pomar, Laudemir Faez, conta que existe um cuidado especial com o solo. “Para o manejo do solo usamos somente roçadas. Com isso, forma-se uma cobertura de proteção contra a erosão”.

Faez cita ainda os procedimentos que os alunos praticam para desenvolver habilidade na produção. “É realizado controle de pragas e doenças, conforme a recomendação da citricultura. A Caet participa de práticas culturais. Exemplos são de roçadas, aplicação de defensivos, adubação, podas, colheitas, entre outras”, finalizou.