A Lei da Ordem nas relações entre pais e filhos – adulto bem-sucedido

Como se reconhece um adulto?

Um adulto é aquele que passa de TOMADOR a DOADOR.

 

Existe uma ordem na relação entre pais e filhos. Os pais dão e os filhos tomam.

Os pais são “grandes, superiores e ricos”.

Os filhos são “pequenos, necessitados e pobres”.

 

É importante, porém, observar que, enquanto pequenos, os filhos recebem tudo dos pais e, com o tempo, conforme crescem, é natural que os pais coloquem limites nos filhos, gerando atrito e amadurecimento.

Independência e liberdade andam juntas!

 

A maior causa da escassez em um adulto é a ideia de que os pais lhe devem algo. A exigência impede o fluxo.

Filhos adultos que ainda exigem algo dos pais são crianças esticadas. Não podem tomar a vida, tampouco a abundância, que é natural.

 

Ao contrário, filhos que respeitam os pais, da forma que são, com honra e gratidão, conhecem e desfrutam da prosperidade em todas as áreas da vida!

 

Ao olhar para os pais e para a vida, da maneira que são, o filho pode tomar as bênçãos. Somente assim pode também abençoar os próprios filhos.

 

Compreenda:

Só pode receber as bênçãos aquele que não tem exigências.

Ao tomar a bênção, pode então passá-la adiante!

 

Faça um exercício agora:

Pense nos seus pais. Identifique como é o fluxo de amor entre vocês. Apenas feche os olhos e se perceba…

Seu coração não se engana, apenas se permita sentir…

 

Uma pessoa que está conectada com os pais e os tomou no coração experimenta o fluxo.

 

Avalie sua vida atual, seus relacionamentos, seu trabalho, sua família.

 

Se isso for difícil para você, ficarei feliz em te ajudar!