COTIDIANO

Oito servidores municipais são afastados em São Miguel

24 de junho de 2015 às 11:20
Publicidade

São Miguel do Iguaçu – O Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado) e o Ministério Público investigam denúncias de supostas irregularidades na saúde em São Miguel do Iguaçu.

Operação deflagrada na terça-feira (23) resultou na prisão preventiva de um empresário e no afastamento de oito servidores municipais, que podem responder por formação de quadrilha, usurpação de função, falsidade ideológica e denunciação caluniosa. Computadores e documentos também foram recolhidos na prefeitura.

Ao todo, 18 fatos foram denunciados como crime. Um deles, conforme o promotor Heric Stilben, foi denunciado por três enfermeiras que atuavam nas unidades de saúde da cidade. Elas contam que foi exigida a entrega dos mapas de atendimento dos pacientes, o que é proibido.

(Com informações de Marina Kessler)

Participe do nosso grupo no WhatsApp

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE