SÃO PAULO – O arquiteto catarinense Pedro Paulo de Melo Saraiva morreu nesta terça-feira, aos 83 anos, em São Paulo. O corpo será velado na sede paulistana do Instituto dos Arquitetos do Brasil, na região central da cidade, e cremado nesta quarta-feira de manhã, no Crematório Vila Alpina, na Zona Leste.

Nascido em em Florianópolis em 1933, Saraiva formou-se arquiteto em 1955 pela Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade Presbiteriana Mackenzie, em São Paulo, onde se formou, entre outros, com Paulo Mendes da Rocha. Também lecionou na Faculdade de Arquitetura e urbanismo da Universidade de São Paulo (FAU-USP).

Entre seus projetos mais conhecidos estão a a Ponte Colombo Salles (Florianópolis), a Escola de Administração Fazendária (Brasília), o Esporte Clube Sírio e a Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo (Prodesp), além da reforma do Mercado Municipal de São Paulo.

Saraiva era um dos expoentes da Escola Paulista, que se caracterizava por deixar à mostra o concreto armado, de modo a revelar as soluções encontradas para sua sustentação e construção. A maior referência era Vilanova Artigas, de quem o arquiteto foi assistente na FAU-USP.

Em 2015, a Associação Paulista de Críticos de Arte (APCA) o homenageou pelo conjunto da obra.

Foi presidente do IABsp na Gestão de 1970/1971, Diretor e Conselheiro Superior em diversão Gestões.