Mutirão Água Boa – Cidade Limpa entra na 2ª etapa, com visitas em imóveis fechados a partir de segunda-feira (17)

Equipes estarão identificadas e acompanhadas de policiais e de profissional chaveiro para visitar pelo menos 52 locais

O Município de Cascavel inicia segunda-feira (17) a segunda etapa do Mutirão Água Boa – Cidade Limpa com o trabalho, agora, de vistoria e recolhimento de resíduos em imóveis cadastrados pela Secretaria de Saúde que encontravam-se fechados quando da realização dos trabalhos em todos os territórios da cidade na primeira fase. A largada será às 8h30, na sede do Setor de Endemias, que fica na Rua General Osório, 2033, no Centro. A ação ocorre paralelamente à coleta na última região da primeira etapa, que está sendo feita nos bairros Canadá, Country e Cancelli.

O Mutirão e a atuação das equipes têm respaldo no Decreto 14.743, de 3 de abril de 2019,  que assegura ao Município, inclusive, a entrada forçada e com a presença de chaveiro e de força policial em imóveis historicamente fechados e de difícil acesso para a vistoria rotineira de agentes de endemias, e que colocam em risco a saúde pública, além de fazer cumprir multas previstas em lei.

De acordo com o gestor do Território Cidadão, José Carlos da Costa, o Cocão, as equipes de Endemias fizeram um levantamento de pontos onde existem acumuladores e imóveis fechados, nos quais também há pessoas que trabalham com a venda de recicláveis e  onde as equipes têm dificuldade de realizar as visitas de rotina. Agora, as equipes do mutirão se juntarão ao setor de Endemias para visitar estes locais e fazer o recolhimento do lixo e do entulho.

São aproximadamente 25 acumuladores e 27 residências fechadas e abandonadas que foram cadastradas durante o Mutirão, totalizando 52 locais. “No decorrer do Mutirão, os agentes informaram os vizinhos de muitos locais abandonados e esses proprietários acabaram se conscientizando e abrindo para a visita, o que é um resultado positivo também do mutirão, mas ainda assim ficou este volume de locais para fazer a vistoria com apoio intersetorial”, explica a diretora da Vigilância em Saúde, Beatriz Tambosi.

“Todas as equipes estarão identificadas e acompanhadas de policiais e de profissional chaveiro, conforme prevê o decreto. Não queremos usar a força, queremos que a população compreenda a necessidade que temos de fazer esta ação por se tratar de uma situação de emergência e de saúde pública”, justifica Cocão.

O gestor explica que é sabido que muitas pessoas trabalham durante o dia e muitos imóveis, por essa razão, estão sempre fechados. “Temos esse entendimento, contudo, esses moradores podem aproveitar o fim de semana, recolher o material e deixar em um lugar fácil de recolhimento”, explicou, enfatizando que as equipes não vão coletar resíduos nas ruas e lotes baldios. “O trabalho, neste momento, será dentro dos terrenos que nós temos dificuldade de fazer a visita com a equipe de endemias”.

Mais de 35 mil toneladas de lixo coletadas

O Mutirão Água Boa – Cidade Limpa foi concluído na região do Brasmadeira e Interlagos e iniciado, esta semana, no Canadá, Claudete e Cancelli, onde demandará mais uma semana de trabalhos, encerrando na próxima semana o Mutirão em toda a cidade.

Desde o dia 11 de abril, até agora, foram coletadas mais de 35 mil toneladas de lixo e entulho, além de 17 mil pneus. “Seria uma campanha de três dias, mas o grande volume de resíduos fez com que os trabalhos se alongassem para três meses. Isso mostra que o prefeito Paranhos  tomou uma medida assertiva ao realizar este mutirão e, hoje, temos visto o resultado em relação à redução nos números da dengue. Não são apenas os criadouros do mosquito da dengue que estão sendo combatidos, mas também de várias outras doenças decorrentes do acúmulo de lixo e entulho nas residências”, avalia Cocão.



Fale com a Redação

seis − um =