“Não dá para arriscar. Preciso muito desse trabalho. Trabalhei três anos como zeladora terceirizada, mas a empresa que prestava o serviço para o Município faliu… O salário me faz muita falta, pois tenho um filho e a casa para sustentar sozinha”. O depoimento de Tatiane Ferreira comove, mas não tanto quanto o que ela fez: dormiu duas noites na frente da Agência do Trabalhador na tentativa desesperada de conseguir uma vaga cujo salário mal vai passar de R$ 1 mil por mês.

Tatiane chegou às 21h30 de terça-feira (29) à Agência, ontem recebeu a senha (distribuída a todos que procuraram pela vaga), foi para casa à noite comer para voltar ao local, onde pretende ficar, “com medo de perder a chance de voltar ao trabalho”.

E ela não é a única. Mais de 130 pessoas, a maioria mulher, procuraram a Agência do Trabalhador em busca de uma das 200 vagas de zeladoria que devem ser contratadas pela empresa que vencer a licitação para prestar o serviço a escolas e Cmeis (Centros Municipais de Educação Infantil) de Cascavel. Boa parte delas, mesmo com a senha na mão, não pretendia ir embora até uma resposta.

“Trabalhei um ano na outra empresa que cuidava dos Cmeis e o salário ajudava muito em casa. Eu tenho três filhos e agora só o meu marido está trabalhando. As contas apertam… Eu preciso muito desse emprego”, disse Edivania Santos.

Rosilda dos Santos e seu marido estão sem trabalhar e a oportunidade de ser zeladora trouxe de volta a esperança: “Está difícil arrumar emprego. Já fiz várias entrevistas e ninguém me chama. Eu tenho experiência na área e espero voltar ao mercado de trabalho”.

Vagas não estão abertas

Conforme a gerente da Agência, Marlene Crivelari, as senhas foram distribuídas justamente porque ainda não há definição para as contratações. “As candidatas estão aguardando por ordem e número de senha. Elas foram orientadas de que ainda não houve a abertura [das vagas], mas ficam aqui esperando”, observa. Marlene garante que, tão logo recebam as orientações para as vagas, essas pessoas serão chamadas.

Ela disse que o salário ainda não foi divulgado, apenas que a pessoa precisa ser alfabetizada. “Faltam alguns trâmites ainda para a empresa liberar as vagas. Estamos aguardando e orientando todos sobre isso”.