Iracema do Oeste – Nesta semana, o MP de Contas do Paraná encaminhou ofício à SEED (Secretaria de Estado da Educação) solicitando esclarecimentos quanto aos dados sobre o número de crianças matriculadas em Iracema do Oeste. Segundo o Município, seis das sete crianças apontadas por estarem fora da pré-escola estão matriculadas na rede pública de ensino.

No ano passado a SEED forneceu ao órgão ministerial os dados do Sere (Sistema Estadual de Registro Escolar), em face do projeto de mapeamento dos 399 municípios paranaenses. Segundo o relatório final, mais de 90 cidades não cumpriam a primeira meta do PNE (Plano Nacional de Educação), que estabelece a inclusão de 100% das crianças de quatro a cinco anos de idade na pré-escola.

No caso específico de Iracema do Oeste, o registro da Sere apontou que sete crianças não estavam matriculadas na pré-escola. Ao ser notificado da irregularidade, para surpresa da equipe responsável pelo projeto, o Município enviou o registro de matrícula do próprio Sere de seis dessas crianças.

Além das informações fornecidas pela SEED, o MP de Contas também usou os dados do CadÚnico e os fornecidos pelos próprios municípios. Porém, percebeu-se que em algumas cidades há crianças matriculadas nas Apaes (Associações de Pais e Amigos dos Excepcionais) e em escolas particulares que recebem subsídio do Município para ofertarem vagas gratuitas. Muitos desses casos acabam não entrando em nenhum registro, o que demonstra a falta de controle dos municípios em relação a essas informações e da própria SEED. Isso gera uma grande dificuldade para se quantificar e comprovar se as metas estão sendo de fato cumpridas.

Por esse motivo e, tendo em vista que essa situação possa se repetir em outros municípios, o MP de Contas encaminhou um ofício à SEED questionando-a sobre essa aparente discrepância dos dados informados e sobre a possibilidade da criação de um sistema unificado para esses registros.