263282930_1-8 (1).jpg

HONG KONG – As bolsas chinesas caíram nesta sexta-feira uma vez que as persistentes preocupações com a decisão do Reino Unido de deixar a União Europeia e a fraqueza no yuan ampliaram as preocupações com a frágil recuperação econômica doméstica.

O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em Xangai e Shenzhen, caiu 0,55%, enquanto o índice de Xangai perdeu 0,91%. Na semana, no entanto, o CSI300 acumulou alta de 1,2%, e o Índice de Xangai teve um ganho de 1,9%, na segunda semana seguida de alta.

Embora a expectativa seja de que Pequim ofereça mais estímulos para impulsionar a atividade, os investidores permanecem cautelosos diante do cenário global de incerteza provocada pela decisão britânica e outras questões externas.

O yuan caiu frente ao dólar nesta sexta-feira, elevando as preocupações de que o enfraquecimento da moeda possa provocar mais saídas de capital nos próximos meses.

O restante das bolsas asiáticas aprofundou as perdas e o iene se fortaleceu ante o dólar conforme os investidores se desfizeram de ativos de maior risco e buscaram ativos mais seguros depois que policiais foram mortos nos Estados Unidos. Franco-atiradores abriram fogo contra a polícia durante protestos em Dallas contra as mortes de dois negros esta semana.

Em Tóquio, o índice Nikkei recuou 1,11%; Hong Kong caiu 0,69%; Seul teve desvalorização de 0,56%; Taiwan não operou; Cingapura desvalorizou-se 0,53%; e Sydney avançou 0,05%.