Reportagem: Cláudia Neis

Cascavel – Após a decisão da Juíza Ingrid Muzel Castellano Ayres Barreiros, da 1ª Vara do Trabalho de Cascavel, que declarou extinta a execução da sentença que obrigava o HU (Hospital Universitário) de Cascavel a encerrar os contratos com todos os 178 profissionais terceirizados que atuam na unidade, a Unioeste (Universidade Estadual do Oeste do Paraná) renovou por mais 180 dias os atuais contratos. “Os atuais contratos foram prorrogados por mais seis meses para que assim possamos, com calma, publicar um novo chamamento com algumas alterações”, disse o diretor-geral do HU, Edison Leismann.

O diretor garante que não houve mudança nos valores dos contratos. Um reajuste teria sido solicitado pelos profissionais, mas não foi atendido. Leismann afirma que o pagamento dos profissionais também está em dia.

Permanência no cargo

A saída de Leismann da direção do HU foi anunciada há pouco mais de uma semana, mas ele ainda não tem data para deixar o cargo.

Edison deve concorrer à Reitoria da Unioeste e, por isso, vai se afastar da direção do HU.

Ontem, uma postagem na fanpage do hospital citava um café no qual ele teria deixado o hospital, contudo, Edison informou que o nome inicialmente cogitado para substituí-lo, o médico Allan Farias Cezar Araújo, também deve fazer parte da chapa de Leismann para a disputa à Reitoria e que, por isso, não pode assumir a direção do HU.

Edison fica no cargo até que o reitor Paulo Sérgio Wolff encontre um nome para a função.