José Natal Risso

Nasceu: 24 de dezembro de 1954

Faleceu: 15 de janeiro de 2019

Não é por acaso que o nome de José Risso ganhou Natal no meio. Ele nasceu dia 24 de dezembro de 1954. Vinte e um anos depois, Risso mudou-se do norte do Estado para Cascavel, onde viveu uma vida feliz com seu grande amor, Marly.

O casal teve três filhos, dentre eles a blogueira Eliana Risso, que se emociona ao se lembrar do pai: “Era o melhor pai do mundo. Ele sempre deixou de comprar qualquer coisa para ele para poder dar o melhor para os filhos. Para se ter uma ideia da sua força, ele cuidou de mim até seus últimos dias”.

Depois dos filhos, os grandes acontecimentos da vida de José Natal foram seus quatro netos: “O nascimento dos netos foi uma das maiores emoções da vida dele”, reforça Eliana.

A morte de José surpreendeu a todos e “deixou um vazio gigantesco, uma saudade sem fim. É como se uma parte minha tivesse ido junto”, descreve a filha.

Católico desde sempre, José era muito generoso. “Ele nunca deixava de ajudar as pessoas. Entre dez irmãos, meu pai era o que sempre conversava com todos e os ajudava”.

Um herói

“Meu pai sempre foi um herói. Trabalhou duro a vida toda, nunca tinha tempo ruim. Sempre foi um grande pai, ajudando e apoiando os filhos”, lembra Eliana Risso.

José Natal Risso também se mostrou um grande guerreiro na luta pela própria vida. “Foram 40 dias de luta, com quatro paradas cardíacas. No hospital, os médicos falavam do herói que havia voltado de paradas de até 21 minutos”.

Apesar da resistência, José acabou descansando: “Ele resistiu muito, até que parou de vez e resolveu morar com Deus”, descreve a filha.

Despedida

Um infarto no dia 7 de dezembro levou José Natal Risso ao hospital. Ele passou por um procedimento cirúrgico, seu estado de saúde se complicou e ele precisou ir para a UTI (Unidade de Terapia Intensiva). No dia 15 de janeiro, José faleceu, aos 64 anos de idade. Seu aniversário, na véspera de Natal, foi comemorado no hospital.

José foi velado na Acesc e o corpo sepultado no Cemitério Jardim da Saudade. Amigos e familiares prestaram as últimas homenagens. José deixou a esposa, Marly, os três filhos (Eliana, Jean e Eraney), duas noras (Graciela e Édina) e um genro (Henrique) e seus quatro netos: Guilherme, Eduardo, Thainara e Arthur.