jetbees1.jpg

RIO ? O jato F-22 Raptor, considerado o mais moderno em uso pela Força Aérea Americana, não é páreo para a natureza. Na base aérea de Langley-Eustis, na Virgínia, uma dessas poderosas aeronaves ficou temporariamente inutilizável por um motivo inusitado: um enxame de abelhas.

Em comunicado, a Força Aérea Americana informou que, em junho deste ano um F-22 Raptor ficou fora de operação porque uma colônia de abelhas se instalou em um dos exaustores da aeronave. A solução poderia ter sido rápida, mas o sargento Jeffrey Baskin, do esquadrão de manutenção, sabia da importância desses insetos para o meio ambiente e impediu que elas fossem exterminadas.

? Eu estava chocado como todos, porque era uma nuvem com milhares de abelhas ? disse Baskin. ? Meu vizinho mantém duas colônias de abelhas e eu sabia que elas estão em risco de extinção, então decidi por procurar por um especialista para retirá-las.

jetbees4 (1).jpg

A capitã Katie Chiarantona foi notificada e, como isso nunca aconteceu antes, ela chamou o entomologista da base para avaliar a situação, e ele recomendou que um criador fosse acionado.

Andy Westrich, militar aposentado e apicultor na região, chegou em Langley-Eustis com o equipamento necessário para a retirada das abelhas de forma segura. Com uma espécie de aspirador de pó, cuidadosamente capturou os insetos em um balde. Segundo ele, o enxame pesava cerca de 4 quilos, com aproximadamente 20 mil abelhas.

jetbees5.jpg