Informe da redação: Covidão chega a sete estados, Brasil caótico, Moro na CrusoÉ

Só na última semana foram deflagradas cinco operações em todo o País

Covidão chega a sete estados

Cartão de Todos

Além da pandemia do novo coronavírus, o Brasil assiste também a outra escalada: a de operações contra a corrupção envolvendo dinheiro público. Desde o fim de abril, são pelo menos 18 operações – uma a cada três dias, em média – e já chegou a sete estados brasileiros: Amapá, Distrito Federal, Pará, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Rondônia e Santa Catarina. Só na última semana foram deflagradas cinco operações em todo o País. Os contratos e as compras investigadas somam cerca de R$ 1,07 bilhão, e as equipes tentam identificar quanto foi desviado ou superfaturado.

No Paraná

No Paraná, quem intensificou a investigação é o TCE (Tribunal de Contas do Estado), que criou uma comissão para fiscalizar os gastos das 399 prefeituras em ações para o enfrentamento à pandemia de covid-19. O grupo multidisciplinar é formado por seis servidores, de três coordenadorias: CGF (de Fiscalização), Cage (de Acompanhamento de Atos de Gestão) e Caud (de Auditorias).

Pedágio

Seguem, a passos mais lentos, as discussões para a licitação do Anel de Integração paranaense. O novo pedágio deve ser instalado em novembro de 2021, quando vencem as atuais concessões. A boa notícia é de que a EPL (Empresa de Planejamento e Logística), estatal federal encarregada de elaborar o edital de licitação, informou que a TIR (Taxa Interna de Retorno) para os novos contratos foi fixada em 8,47%, menos da metade do que vigora hoje (de 16,43% a 19,58%). Na prática, isso deve permitir tarifas mais baratas.

Turno único

Com três infectados, a Câmara de Cascavel adotou turno único (13h30 às 18h) nesta semana, com teletrabalho pela manhã. O vereador Misael Júnior, a recepcionista e o gerente de Recursos Humanos testaram positivo para covid-19. Com dor de cabeça, o vereador Olavo Santos faltou à sessão dessa segunda e aguarda o resultado do exame.

Brasil caótico

Sem registro de mortes por covid-19 há um mês, o Paraguai iniciou ontem a fase 3 da reabertura inteligente, que inclui restaurantes, faculdades e academias, mas ainda sem previsão de abrir a Ponte da Amizade. Segundo o país vizinho, vai esperar passar o “cenário caótico” que registra o Brasil. Até ontem, o Paraguai tinha 1.289 casos do novo coronavírus e 11 mortes.

CPI em Foz I

Em Foz do Iguaçu, a CPI que investiga o transporte coletivo urbano ouviu representantes de empresas de ônibus. Participaram das oitivas nessa segunda-feira (15) o empresário César Alamini e o gerente de uma das concessionárias que operam o serviço, Mário de Oliveira Zanardini. O objetivo dos depoimentos era “esclarecer algumas dúvidas relativas ao processo de licitação que efetivou a concessão para que o Consórcio Sorriso operasse o transporte público”.

CPI em Foz II

Segundo a assessoria da Câmara, a comissão de investigação vai agora ouvir membros da gestão municipal e de órgãos como a procuradoria e o Foztrans (Instituto de Transportes e Trânsito). O objetivo é “dirimir dúvidas a respeito do contrato” entre a prefeitura e as empresas que exploram o sistema público de transporte. A CPI visa apurar indícios de fraude nessa licitação.

Moro na CrusoÉ

Chamado de “bloguerinho” nas redes sociais desde que deixou o Governo Bolsonaro, o ex-ministro Sergio Moro vai virar colunista. Ele estreia coluna assinada na revista CrusoÉ a partir desta sexta-feira.

 

 

Cartão de Todos

Receba as principais notícias através do WhatsApp

ENTRAR NO GRUPO

Lembre-se: as regras de privacidade dos grupos são definidas pelo Whatsapp. Ao entrar seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.


Fale com a Redação