O Governo do Paraná divulgou nessa terça-feira (30) o edital de licitação para retomar a construção da nova unidade do Centro Estadual de Educação Profissional (CEEP) Londrina. Somada aos editais do CEEP Maringá e do CEEP Medianeira, também publicados neste mês, o investimento inicial prevê R$ 45 milhões para conclusão desses prédios escolares.

“A recuperação da obra atende a uma determinação do governador Carlos Massa Ratinho Junior. Desde que assumiu o governo, no início de 2019, ele cobrou a finalização de todas as construções que estavam paradas”, afirmou Renato Feder, secretário da Educação e do Esporte do Paraná.

As novas unidades irão contribuirão com o ensino técnico no Estado. “Essas últimas licitações representam o compromisso que temos com a educação profissional do Paraná, e assim, contribuir com a qualidade de ensino do Estado”, destacou o diretor-presidente do Instituo Paranaense de Desenvolvimento Educacional – Fundepar, Marcelo Pimentel Bueno.

Há quase uma década foram iniciadas as construções de sete centros profissionais pelo Paraná (Colorado, Ibiporã, Londrina, Maringá, Medianeira, Campo Largo e Diamante do Norte). No entanto, devido à Operação Quadro Negro, que apontou o desvio de recursos em obras escolares em 2014, as novas unidades tiveram os trabalhos interrompidos e terminaram paralisadas em 2015.

Para a retomada da obra foi necessária a atualização de projetos. Basicamente as três estruturas possuem o mesmo modelo de construção. Em uma área de aproximadamente seis mil metros quadrados serão construídos 12 salas de aula; 10 laboratórios, biblioteca, área administrativa, ginásio de esportes, auditório, cozinha, refeitório, banheiros, guarita e passarela. A nova unidade pode atender até 900 alunos em três turnos de funcionamento.

Com a retomada dos CEEPs os jovens de suas regiões terão um acesso mais ágil ao mundo do trabalho. “A estrutura voltada somente aos cursos profissionais e técnicos privilegia a construção do conhecimento e possibilita uma atuação condizente com o arranjo produtivo da região”, comenta a chefe do Departamento de Educação profissional da Secretaria de Estado da Educação e do Esporte, Alessandra Maia Rosas.

NOVEMBRO – Somente no mês de novembro o Instituo Fundepar publicou 31 editais de licitação para obras em escolas estaduais, com valor de mais de R$ 71,5 milhões. Para reparos foram 23 delas, as seis restantes aconteceram para ampliações e para a retomada da construção de novas unidades educacionais. Na média, a economia nesses processos chega a 30% do valor inicial apresentado.

O Colégio Estadual do Campo Castro Alves, em Pato Branco, é um dos beneficiados. As obras de reparo devem acontecer nos próximos meses e trarão mais segurança e conforto. “Temos muitos alunos com dificuldades físicas e especiais, com as obras que estão por vir, as coisas vão melhorar muito para eles, sem contar que irá resolver nossos problemas com a chuva”, conta a diretora da escola Marli Terezinha Sauthier Ramos.

Confira o andamento das obras nos CEEPs:

Centro Estadual de Educação Profissional de Campo Largo – Em execução (74,86%)

Centro Estadual de Educação Profissional de Colorado – Em execução (11,645)

Centro Estadual de Educação Profissional de Diamante do Norte – Em execução (77,18%)

Centro Estadual de Educação Profissional de Ibiporã – Em execução (35,74%)

Centro Estadual de Educação Profissional de Medianeira – Em fase de licitação (concorrência pública em dezembro)

Centro Estadual de Educação Profissional de Londrina – Em fase de licitação (concorrência pública em fevereiro)

Centro Estadual de Educação Profissional de Maringá – Em fase de licitação (concorrência pública em fevereiro)

(AEN)