A Prefeitura de Foz do Iguaçu abriu edital para o cadastro e credenciamento dos protetores independentes de cães e gatos que serão inscritos como grupo preferencial nos programas de castração (cirurgia eletiva), distribuição de rações, bem como outros serviços relacionados ao tema que forem implantados no município.

O cadastro deve ser realizado junto à Diretoria de Bem-Estar Animal até o dia 1º de julho. Os interessados podem se cadastrar no site da Prefeitura: https://bit.ly/3iQ1Svf, ou diretamente no prédio da Secretaria Municipal de Meio Ambiente, no Complexo Bordin (Av. Juscelino Kubitscheck, 3287), das 8h às 14h. Para o atendimento presencial, é preciso ter em mãos as cópias da carteira de identidade, CPF e comprovante de endereço atualizado.

Protetores independentes que já possuem cadastros deverão necessariamente complementar ou atualizar as informações neste novo edital. Caso não seja feita a renovação, a inscrição prévia será invalidada.

Segundo o diretor de Bem-Estar Animal, Amadeu Trevisan, a inscrição não significa a aceitação automática no programa. O cadastro dos protetores será analisado e também verificado presencialmente, caso seja necessário.

“O trabalho dos protetores em nossa cidade é algo muito nobre. Com essa análise, podemos garantir que o atendimento seja correto e que os protetores também mantenham documentos e cadastros atualizados, para serem atendidos por outros programas também.”, contou Amadeu.

Para a protetora Lisiane Consalter, a ajuda irá chegar em um momento essencial. Ela cuida de 19 animais e viu o apoio que recebia diminuir por conta da pandemia. “O momento não está fácil para ninguém, mas mesmo assim seguimos fazendo esse trabalho. Com a ajuda ficará mais fácil também a adoção, já que os animais serão entregues castrados, por exemplo. Podemos ter essa segurança ao resgatar e saber que uma ajuda virá”, conta.

Método de distribuição

Conforme disposto no edital, os protetores selecionados irão receber, de forma proporcional ao quantitativo de animais que tenham sob seus cuidados, até 50% do consumo mensal e enquanto durar o estoque da ração. O cálculo da quantia da ração será por estimativa de peso/kg dos animais. O cálculo da quantidade e o limite, para animais de pequeno, médio e grande porte, podem ser conferidos no edital: https://bit.ly/3qf1ng8.

Para a castração dos animais, os protetores deverão apenas aguardar o chamado para a realização do procedimento em clínicas credenciadas.

Ambos os serviços foram formalizados por meio de licitação. “Estamos tratando da aplicação de recursos públicos e devemos seguir todas as normas legais impostas. Os processos seguirão todos os trâmites corretos de licitação para termos um bom atendimento”, reforçou Trevisan.