fmi.JPG

WASHINGTON – O Fundo Monetário Internacional (FMI) reviu nesta sexta-feira sua previsão de crescimento para a zona do euro em 2017, apontando para 1,4%, contra 1,6% previsto anteriormente, devido ao Brexit.

fmi 0807

?O crescimento na zona do euro deverá cair para 1,4% em 2017, principalmente devido ao impacto negativo do referendo britânico? sobre a saída da UE, explica o FMI no seu relatório anual. Em 12 de abril, o Fundo havia anuncia um crescimento esperado de 1,6%.

Em contrapartida, o FMI reviu para cima o crescimento para 2016, a 1,6%, contra 1,5% em sua previsão anterior.

O FMI aponta diferentes riscos crescentes para a economia dos 19 países que adotaram a moeda única europeia. O órgão menciona a desaceleração do crescimento global, o que poderia prejudicar a recuperação, agora impulsionada pela demanda interna.

Também cita ?as consequências do referendo britânico, a crise dos refugiados e preocupações sobre possíveis ameaças terroristas?, que ?podem contribuir para uma maior incerteza, o que afetaria o crescimento e impediria reformas?.

Finalmente, o documento aponta para os riscos associados com a fraqueza do setor bancário e financeiro em alguns países.

Durante uma teleconferência com repórteres, Mahmood Pradhan, vice-diretor do departamento Europa da organização com sede em Washington, disse que o impacto sobre o crescimento da zona do euro seria maior se as negociações sobre a saída do Reino Unido da UE se arrastasse por mais tempo.

? No momento, não sabemos quanto tempo levará este processo de negociações. O que nos preocupa é saber se esse processo levará tempo demais ? disse ele.