A ameaça dos jogadores do Figueirense se cumpriu. O time não entrou em campo ontem à noite (20) contra o Cuiabá, pela Série B, e foi decretado W.O. no confronto válido pela 17ª rodada da Série B.

A medida é em protesto pelo atraso no pagamento de salários, direitos de imagem e falta de recolhimento de FGTS. Com o W.O., o placar oficial do jogo será 3 a 0 para o Cuiabá, conforme prevê o regulamento.

No início da noite, os jogadores chegaram a tomar a decisão de nem sequer irem ao estádio, mas mudaram de ideia. Só que mesmo estando na Arena Pantanal, eles optaram por não entrarem em campo.

Nesse cenário, o Figueirense está sujeito a punições no STJD. O artigo 203 prevê multa de R$ 100 a R$ 100 mil para quem “Deixar de disputar, sem justa causa, partida, prova ou o equivalente na respectiva modalidade, ou dar causa à sua não realização ou à sua suspensão”.

O elenco já tinha iniciado uma greve durante a semana passada e chegaram a ameaçar que não viajariam. Os atrasos, segundo os jogadores, compreendem o salário de julho e o direito de imagem dos últimos três meses.

 

O que diz o clube

O Figueirense Futebol Clube comunica que a decisão de promover o W.O. na partida da Série B do Campeonato Brasileiro desta terça-feira, 20 de agosto, contra o Cuiabá, em Mato Grosso, é exclusiva dos jogadores profissionais relacionados para o confronto.

Vale ressaltar que a comissão técnica se apresentou normalmente para a disputa e o setor de logística do Alvinegro promoveu todos os procedimentos prévios para entrada em campo dos atletas.

 

Informações: O Globo