Usuários e não usuários do transporte coletivo urbano estão sendo ouvidos pelas equipes que atuam na pesquisa pública promovida pela Prefeitura Municipal e o Instituto de Transporte e Trânsito de Foz do Iguaçu – Foztrans.

Além da pesquisa on-line iniciada em outubro deste ano, nesta segunda fase os pesquisadores estão no Terminal do Transporte Urbano (TTU), em pontos de ônibus e em residências, buscando dar voz à população da cidade em relação às expectativas sobre o transporte coletivo.

De acordo com o secretário da Transparência e Governança, José Elias Castro Gomes, as informações coletadas vão subsidiar um novo modelo de transporte da cidade. “Somente entendendo a realidade que cada um vive, poderemos construir um modelo que atenda aos anseios da população. E isso inclui, claro, os não usuários do transporte, uma vez que queremos que o novo sistema possa atrair essas pessoas e, assim, contribuir não apenas com o trânsito, mas com a sustentabilidade de Foz do Iguaçu”, afirma.

O objetivo da pesquisa pública é ter indicadores sobre o número de pessoas que utilizam o transporte coletivo diariamente, quantas deixaram de utilizar e por que, quais os reais problemas enfrentados diariamente, e o que faz o cidadão não utilizar o transporte público.

“Tanto na pesquisa on-line como nas pesquisas qualitativa e quantitativa presenciais, a intenção é entender as dificuldades dos cidadãos, se existem problemas com as linhas, com os veículos, ou outros fatores. Assim poderemos construir um modelo adequado às necessidades da população”, explica o diretor superintendente do Foztrans, Licério Santos.

Etapas

A primeira etapa da pesquisa é uma grande enquete on-line, com a disponibilização de um QR Code e links de acesso nas plataformas digitais da Prefeitura. Cada morador poderá preencher o questionário apenas uma vez e avaliar as condições dos veículos, do TTU, dos pontos de ônibus, o respeito e a cordialidade dos motoristas e cobradores, a limpeza e a segurança dentro dos ônibus.

Também é possível selecionar itens importantes para maior conforto e comodidade dos usuários e apontar os principais meios de transporte utilizados, como carro, mototaxi, transporte por aplicativo, bicicleta ou outro. O questionário segue disponível por meio do link: https://bit.ly/transportefoz.

A segunda fase compreende as etapas em campo, nas quais os pesquisadores ouvem os moradores em suas casas e os usuários do transporte coletivo. Serão feitas duas pesquisas quantitativas, com usuários e não usuários.

Por fim, uma entrevista em profundidade, no modelo qualitativo, será feita com não usuários do transporte. Nesta pesquisa, também poderão ser levantadas informações sobre quanto o morador gasta por dia para se locomover com outros meios, como carro, mototaxi ou transporte por aplicativo.

A pesquisa tem o apoio da Câmara de Vereadores, do Conselho Municipal de Trânsito e Transporte e do SITROFI (Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários de Foz do Iguaçu).

(Assessoria)