BRASÍLIA – O presidente interino Michel Temer recebeu cerca de 30 representantes da indústria de Bahia, Rio Grande do Norte, Ceará e Piauí, nesta terça-feira no Palácio do Planalto. O grupo demanda conclusões de obras como a duplicação da BR 222 no Ceará e a transposição do Rio São Francisco. Eles também pediram rapidez na concessão do aeroporto de Fortaleza e na privatização da Cepisa, distribuidora de energia do Piauí.

Robson Andrade, presidente da CNI, reclamou da queda do dólar, temendo consequências para as exportações. Na semana passada, o dólar comercial chegou a R$ 3,132, o menor patamar desde julho do ano passado. Andrade pede um “câmbio adequado” ou compensação para a indústria.

? Você não pode trabalhar com um câmbio que estava R$ 3,70, que nós imaginávamos que chegaria a R$ 3,39, R$ 3,40, mas que hoje já está em R$ 3,13. Então, a gente precisa ter um trabalho de que a indústria brasileira ou tenha competição através de um cambio adequado ou tenha mecanismos de compensação pela diferença desse câmbio.

O grupo manifestou apoio à efetivação de Temer na Presidência.

? Ficou claro, pela fala dos empresários, que se hoje nós já temos uma sinalização de recuperação, ela aumentará e se tornará mais significativa quando o presidente estiver no exercício pleno do cargo ? afirmou João Henrique Sousa, presidente do Conselho Nacional do SESI.