H) Billboard Internas (320X50)

POLÍTICA

Empresa oferta valor 5 vezes maior para obter consignados

16 de dezembro de 2017 às 09:49
Publicidade

Curitiba – O governo do Estado conseguiu driblar o TCE-PR (Tribunal de Contas do Estado do Paraná) e o TJ-PR (Tribunal de Justiça do Paraná) e efetivou ontem a contratação emergencial da empresa que vai gerenciar os empréstimos consignados feitos pelos servidores estaduais.

A Zetra Soft apresentou a proposta mais vantajosa e foi escolhida pelo governo do Paraná para assinar um contrato emergencial – e sem licitação. Para ficar com o contrato, que prevê a exploração dos serviços por um período de 180 dias, a empresa deu lance em que repassa R$ 5,1 milhões ao governo do Estado: valor 560% maior que o lance mínimo, que era de R$ 780 mil.

Hoje o sistema de empréstimos consignados já é administrado pela Zetra Soft. A empresa presta serviços ao Estado desde 2007, por meio de um convênio firmado entre a Celepar (Companhia Paranaense da Tecnologia da Informação) e Asban (Associação Nacional dos Bancos), a quem a Zetra está vinculada.

Por coincidência, ou não, o convênio por meio do qual a Zetra presta serviços ao governo do Paraná vence apenas em março de 2019, mas a Procuradoria-Geral do Estado considerou “precário” e “juridicamente inviável”. O governo lançou mão dessa informação para abrir nova licitação para contratar outra empresa, só que bateu na trave do TCE-PR e do TJ-PR. Motivo: o governo não previa vantagens para os servidores, apenas para si próprio.

Em troca de destinar R$ 5,1 milhões aos cofres do governo, a Zetra Soft poderá continuar prestando o serviço pelos próximos seis meses. Segundo o convite enviado às participantes, a empresa poderá cobrar R$ 2,90 por linha de crédito consignado operada.

Participe do nosso grupo no WhatsApp

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

K) Rodapé Internas (728x90) Desktop