O funcionamento da UPS (Unidade Paraná Seguro) Oeste, que fica no Bairro Santa Cruz, em Cascavel, com efetivo policial, ocorrerá apenas no fim de outubro. A informação é da comandante da PM (Polícia Militar) do Paraná, coronel Audilene Rosa de Paula Dias Rocha, que veio ontem a Cascavel para participar da entrega de viaturas ao 6º BPM (Batalhão de Polícia Militar).

“Efetivo não é plantado (sic) em árvore. Precisamos fazer alguns remanejamentos e também saber se alguém de fora quer vir para Cascavel. Não posso prejudicar um serviço interno, também, para fornecer policiais para a unidade. A UPS só vai funcionar a partir do momento que isso estiver garantido e que todo o serviço de levantamento de alvos e higienização da área for realizado, o que demora até 30 dias”, afirmou.

A garantia foi dada a partir da cobrança da comunidade local, porque o espaço em que vai funcionar a unidade ficou pronto, foi feito pela Prefeitura de Cascavel em parceria da população, mas ainda sem notícia de efetivo policial para isso. Em contrapartida, um destacamento policial foi montado no Bairro Recanto Tropical, com índices bem menores de criminalidade.

A coronel admitiu a falta de pessoal e disse que há encaminhamento para lançar edital de um novo concurso no Paraná. “Pedimos mais 5 mil pessoas, 4 mil para a Polícia Militar e mil para o Corpo de Bombeiros. Porém, está em análise na Secretaria da Fazenda para ser lançado neste ano. Não conseguimos fazer uma contratação imediata porque precisamos respeitar a lei de responsabilidade fiscal, considerando que haverá troca de governo para o ano que vem”, reforçou.

box

Viaturas e coletes

Em cerimônia no 6º BPM, cinco viaturas foram entregues para o batalhão que serão usadas em Cascavel e outras três para a Polícia Rodoviária Estadual.

De acordo com a coronel Audilene Rosa de Paula, comandante da PM/PR, desde abril deste ano, quando Cida Borghetti assumiu o governo do Estado e ela o comando da PM, 800 viaturas foram entregues para melhorar a condição de trabalho dos policiais.

A coronel também garantiu a entrega dos novos coletes balísticos aos militares em 50 dias. Ainda no ano passado 6 mil itens já estavam vencidos e policiais precisaram revezar o uso dos equipamentos de segurança. “Todos esses coletes serão substituídos. A empresa vencedora da licitação já teve os itens testados e aprovados e agora tem esse prazo para a entrega”.