Cascavel – Foi realizado durante todo o sábado (22), no Centro de Convenções e Eventos de Cascavel, o Dia Nacional da Construção Social. A ação foi é realizada simultaneamente em mais 34 cidades do País e é o maior evento de responsabilidade social do setor.

Em seu nono ano, a atração ofereceu diversas atividades de cuidados com a saúde, estética e orientação para os trabalhadores do setor em Cascavel. Neste ano, o tema principal da ação é “Quer mudar o mundo? Mãos à obra!”, e tem como foco os trabalhadores jovens.

“O enfoque deste ano é porque acreditamos na fé do jovem para que as mudanças aconteçam”, explica o presidente do Sinduscon (Sindicato da Indústria e da Construção  Civil do Oeste do Paraná), Edson José Vasconcelos.

Edson afirma que, na contramão do País, Cascavel foi umas das cidades que fechou o primeiro semestre com saldo positivo para a construção civil.

“É necessário que não haja esta divisão entre empresários e trabalhadores, pois há um compromisso entre ambos para que a crise não afete tanto o trabalhador como o empregador”, explica.

Quem foi ao local teve a oportunidade de realizar exames de aferição de pressão, glicemia, cortes de cabelo, praça de alimentação gratuita, atividades de diversão para adultos e parque para crianças. Além disso, o Crea (Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Paraná) ofereceu orientação para quem quer construir a casa própria.

“Famílias que recebem até três salários mínimos puderam tirar dúvidas sobre o programa Casa Fácil, que desenvolve um projeto gratuito da casa e isenção de algumas taxas para quem já tem um terreno é quer construir o primeiro imóvel”, explica o gerente regional do Crea-PR, Geraldo Canci.

Há 32 anos trabalhando na construção civil, o armador Pedro Partezane, de 63 anos, aproveitou a manhã para cortar o cabelo e realizar alguns exames.

“Aproveitei para verificar a pressão e está tudo certo. Já vim nos outros anos e o evento oferece muita informação importante”, diz.

(Com informações de Nathalia Lehnen)