COTIDIANO

Copa do Mundo no Catar já vendeu mais de 1 milhão de ingressos

27 de junho de 2022 às 13:44
Luca Belliboni/Unsplash
Publicidade

 

As projeções para definir quem vai vencer a Copa do Mundo deste ano já começaram. Para quem pretende apostar pela bet365, seleções como Brasil, Argentina e França dominam o topo da lista. Outras, como Espanha e Bélgica, também aparecem possíveis candidatas ao título.

 

Fato é que essa será uma Copa especial por vários motivos, a começar pela data. Para fugir das altas temperaturas de junho e julho na região, a Fifa decidiu que o Mundial será realizado entre novembro e dezembro. O primeiro jogo acontece no dia 21, mas o Brasil só estreia no dia 24, contra a Sérvia, às 16h .

 

Essa também será uma Copa que deve marcar o adeus de grandes jogadores da competição, casos de Cristiano Ronaldo, em Portugal, e Lionel Messi, na Argentina. Ambos disputaram o posto de melhor do mundo ano a ano nas duas últimas décadas. Além deles, o brasileiro Neymar, de 30 anos, já deu a entender em entrevistas que essa pode ser sua última Copa. Será?

 

Diante de tantos fatos, a procura por ingressos para assistir aos jogos da Copa tem sido intensa. Mais de 1,2 milhão de ingressos foram vendidos para a competição, informaram os organizadores nesta quinta-feira (22), em comunicado divulgado à imprensa.

 

A fase mais recente de venda de ingressos encerrou-se no final de abril com 23,5 milhões de solicitações de ingressos provenientes em maior número da Argentina, Brasil, Inglaterra, França, México, Catar, Arábia Saudita e Estados Unidos, segundo a Fifa.

 

“As pessoas estão realmente comprando e estão animadas para vir”, disse Hassan Al Thawadi, secretário-geral do Comitê Local do Catar. Segundo a organização, um total de 2 milhões de ingressos estarão disponíveis para a Copa, que acontece ao longo de 28 dias. 

 

A próxima oportunidade de compra de ingressos para a Copa do Mundo será por ordem de chegada, mas a data ainda não foi anunciada. O Catar espera atrair 1,2 milhão de visitantes durante a Copa do Mundo, quase metade de sua população.

 

Os organizadores estão trabalhando para evitar que os preços no país estejam muito altos, e que a competição possa ser possível para todos os públicos, ponderou recentemente Al Thawadi durante o Fórum Econômico do Cata, organizado pela Bloomberg.

 

Uma preocupação central tem sido o custo e a disponibilidade de acomodação no Catar, que tem menos de 30 mil quartos de hotel, de acordo com as estimativas mais recentes do Qatar Tourism. Cerca de 80% desses quartos estão atualmente alocados para convidados da Fifa.

 

“Em termos de disponibilidade, queremos garantir o fornecimento de diferentes ofertas, em diferentes categorias. Então, desde os mais acessíveis, que variam de US$ 80 a US$ 100 por noite, até os mais caros  em hotéis cinco estrelas”, disse Al Thawadi.

 

Para tentar suprir essa demanda, o Catar impulsionou a acomodação não hoteleira, disponibilizando 65 mil quartos em vilas e apartamentos para os fãs reservarem, e cerca de 4 mil quartos em dois navios de cruzeiro atracados no porto de Doha.

Participe do nosso grupo no WhatsApp

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE