Cascavel – Uma das cooperativas mais importantes do Paraná e do Brasil está de aniversário! A Coopavel irá completar 51 anos de história no próximo dia 15 de dezembro. Preparando as comemorações dessa data tão importante para o Oeste do Paraná, a reportagem do jornal O Paraná conversou com o diretor-presidente da Coopavel, Dilvo Grolli, para saber sobre os planos para o futuro da cooperativa.

Fundada em 15 de dezembro de 1970 por apenas 42 agricultores, hoje a Coopavel é uma das maiores no segmento cooperativismo no Brasil e está entre as 50 maiores empresas do Paraná. Com 8 mil cooperados e mais 8,5 mil funcionários que atuam nas mais de 30 unidades da cooperativa em 23 municípios, o faturamento da empresa previsto para 2021 será de R$ 4,8 bilhões, 36% a mais que no ano passado.

Cooperativa de sucesso, empreendedora e ousada, a Coopavel tem planos audaciosos para o futuro próximo. O planejamento da cooperativa é dobrar o faturamento nos próximos anos e conseguir atingir a marca anual de R$ 10 bilhões até 2026. “A Coopavel tem um plano ousado entre 2022 e 2026, que é um crescimento de mais de 100%. Hoje nosso faturamento é de R$ 4,8 bilhões e queremos chegar em 2026 a R$10 bilhões de faturamento anual. Temos 34 filiais e 12 agroindústrias e nos próximos anos vamos ampliar o número de filiais e indústrias. Está no DNA da Coopavel as inovações”, afirma Dilvo Grolli.

Apesar dos planos audaciosos Grolli não esquece em nenhum momento das origens da empresa. “Uma cooperativa 100% paranaense, não temos nada fora do Paraná. Temos uma conduta de trabalho que fixa na nossa origem. Entendemos que o princípio cooperativista é um principio que tem que atender os associados regionais e quando você torna a cooperativa expansionista, muitas vezes peca na base original. Então a Coopavel está na base original que é o Estado do Paraná e atende o Oeste e Sudoeste”, resumiu.

 

A Coopavel

Quando a história da Coopavel iniciou em 1970, Dilvo acredita que os agricultores na época não conseguiram visualizar a potência que a Coopavel se tornaria. “Nunca eles conseguiram visualizar o tamanho da Coopavel e nem a força do cooperativismo. Mas, naquele momento eles foram tomados por um ideal e sentimento de união. A Coopavel foi criada com três objetivos principais, que era o fortalecimento dos agricultores no momento da comercialização dos produtos; a aquisição de insumos com preço justo; e assistência técnica voltada para a produção.”

De acordo com Dilvo, na segunda fase da Coopavel, a cooperativa já passa a ter uma visão diferente. “Nos anos 70 a fase da Coopavel era a produção a grãos, insumos e assistência técnica. Já quando você olha a Coopavel a partir do final dos anos 70, mais precisamente nos anos 80, ela já começa a ter uma visão estratégica de agregar valor aos grãos e dar outras oportunidades aos associados.”

A partir de então a Coopavel começa a criar agroindústrias e industrializar os grãos. Atualmente, a cooperativa possui 12 indústrias que vão desde fábricas de rações e frigoríficos, até indústria de fertilizantes e laticínio. Em 2021, 80% dos produtos comercializados pela Coopavel são com valores agregados, ou seja, industrializados.

Segundo Dilvo, nos próximos anos a Coopavel também entrará na industria de produtos de limpeza destinados à área industrial e, posteriormente, no mercado de produtos de limpeza domiciliar. Além disso, outro objetivo, em  breve, é desenvolver indústrias de produtos biológicos e adubo organomineral.

Hoje a Coopavel exporta uma grande quantidade de carne de frango, carne suína e adubos fertilizantes, atendendo 40 países, sendo que Japão e China são os principais clientes.

 

Show Rural

Em 1989 a Coopavel criou o Show Rural, que é um evento de tecnologia voltado ao agricultor, sendo hoje um dos mais importantes do mundo. “Os 42 produtores rurais tinham visão do que seria a Coopavel hoje? Eu acho que não tinham, mas o ideal deles foi bom. E o Show Rural? Quando nós começamos montar o Show Rural em 1989 foi um evento que começou com 110 pessoas e 15 empresas. Nós pensamos em um evento que fosse atender os associados da Coopavel, aí ele começou a crescer, chamar atenção dos produtores rurais e das empresas. Se em 1989 nós não tivemos uma visão completa do que seria o Show Rural e o objetivo inicial seria somente atender os produtores da Coopavel, é uma história parecida do que aconteceram com os 42 produtores em 1970. Então ele cresceu e hoje é uma referência mundial.”

De acordo com Grolli, o evento é uma ferramenta essencial ao produtor rural. “O produtor rural não tem condições de sair de sua propriedade, visitar a Europa, visitar a América do Norte, visitar a Ásia atrás de tecnologia. Então o Show Rural é uma vitrine da tecnologia mundial que se coloca a disposição dos produtores rurais. Como um agricultor vai encontrar insumos hoje? Vai um vendedor na sua propriedade com um talão de pedido e vende o que o seu chefe mandou. E o produtor indo no Show Rural vai ver o mundo da tecnologia e aí não é o vendedor que vai vender pra ele, é ele quem vai procurar aquele insumo que viu e que é o melhor para a sua propriedade, então você inverteu o processo.”

Ele ainda adiantou que em 2022 o Show Rural volta de maneira presencial, entre 7 a 11 de fevereiro, seguindo todos os protocolos de biosegurança.

 

Coopavel na Sociedade

Além da extrema importância que a Coopavel tem no mercado nacional, a indústria também é de extrema importância para a sociedade, avalia Dilvo. “Essa empresa gera emprego, gera oportunidade, distribui renda. A Coopavel tem suas agroindústrias, mas muitas outras agroindústrias giram em torno da Coopavel. Quando você fala em indústria de fertilizantes, você vê que tem uma indústria de plástico, existe uma indústria de embalagens, uma indústria de caminhões, indústria de prestação de serviço entorno dessa indústria. Então, desde o posto de combustível, o mercado a farmácia, o pequeno comerciante até o final do processo.”

Além disso, Dilvo garante que a Cooperativa continua com a vocação de atender a comunidade do Oeste e Sudoeste. “É importante ter uma cooperativa que tenha vocação regional, você pensa 24 horas na sua comunidade. Você não precisa dividir pensamentos ou investimentos com outras regiões do Brasil. Essa é a importância da Coopavel e essa a visão estratégica. Não tem nenhum investimento fora do Paraná porque ela tem em seus DNA um respeito por aqueles que fundaram e pelo Estado.”