Continua o mistério sobre a identidade do homem que foi encontrado morto no sábado (02) de manhã, no distrito de Bom Jardim, em Marechal Cândido Rondon.

O corpo foi achado por populares, por volta de 08h30, e não apresentava sinais de agressão. Eles acionaram a Polícia Militar, que compareceu ao local e solicitou a presença do IML (Instituto Médico Legal) de Toledo.

De acordo com as equipes da PM e do IML, o popular “Negão” teve um mal súbito.

Ninguém soube informar qual seria o nome dele e se ele tinha família na região.

A redação do Portal Rondon entrou em contato com o IML nesta segunda-feira (04), pela manhã, e a informação é de que “Negão” tenha alguns parentes em São Paulo.

Durante este dia será feita a necropapiloscopia, um método que coleta impressões digitais da pessoa falecida e depois compara-se essas impressões com algum documento: carteira de identidade, carteira de trabalho ou algum outro que tenha a impressão digital da pessoa.

Essas impressões também são confrontadas com a base de dados no sistema da Pefoce, que possui mais de 4,5 milhões de perfis cadastrados.

A identificação é positivada quando os pontos padrões da digital questionada coincidem com os da digital padrão. Assim, se saberá a identidade do popular “Negão”.

Fonte: Correio do Lago/ Portal Nova Santa Rosa