Publicidade

COTIDIANO

Com início do Projeto Falcão, BPMOA registra aumento de 62% no número de missões aéreas

02 de fevereiro de 2024 às 20:00
Projeto Falcao Gilson Abreu/Aen
Publicidade

O Batalhão de Polícia Militar de Operações Aéreas (BPMOA) registrou em 2023 um aumento de 62% no número de missões em relação a 2022, fruto da atuação integrada entre Polícia Militar, Corpo de Bombeiros Militar e Secretaria da Saúde. A alta é reflexo do aumento da frota de aeronaves, com o lançamento do Projeto Falcão, o que potencializou os atendimentos, principalmente no combate à criminalidade.

No ano passado foram realizados 1.941 voos, contra um total de 1.192 em 2022. A unidade esteve no ar por mais de 2,5 mil horas ao longo de 2023, o que dá em torno de 100 dias ininterruptos. Foram 1.066 horas de suporte aéreo policial em apoio aos batalhões policiais em terra e unidades do Comando de Missões Especiais (CME), incluindo suporte ao Batalhão de Polícia Ambiental-Força Verde. Em 2022, foram 1.541 horas em todos os tipos de missões.

Até 2022 o BPMOA contava com seis helicópteros e dois aviões e em 2023 ganhou mais três aeronaves. São dois helicópteros do Projeto Falcão e o avião King Air B200 Falcão 11, totalizando oito helicópteros e três aviões.

“Potencializar o suporte aéreo do BPMOA contribui para empregar as aeronaves de forma mais eficiente em todo o Estado, com profissionalismo e excelência, dando mais segurança aos militares que estão atuando em solo e tornando mais rápida a chegada de recursos avançados em situações críticas”, destaca o chefe da Seção de Operações BPMOA, major Antônio Cláudio da Cruz.

As duas aeronaves do Projeto Falcão empregam alta tecnologia de baixo custo operacional, resultando em mais disponibilidade para os rádio patrulhamentos aéreos e intensificando apoio aos policiais em solo. Elas foram acionadas 423 vezes para missões policiais desde que foram entregues pelo governador Carlos Massa Ratinho Junior, no segundo semestre do ano passado.

Com uma base em Curitiba e outra em Cascavel – e no Litoral (Matinhos) durante a temporada de verão – esses helicópteros ampliam o suporte aéreo às operações de segurança pública no combate ao crime organizado. Eles são totalmente equipados para o serviço policial, com farol de busca, alto-falante, rádio policial, adaptação para operar óculos de visão noturna (OVN) e sistema MX-10, que permite a captação de imagem térmica de alta resolução, além de câmera Infravermelha.

Na área aeromédica, no último ano, o BPMOA contabilizou 745 atendimentos. As missões referem-se a atendimento ao trauma, resgate e remoções de pacientes para hospitais de maior complexidade. Foram 757 vítimas socorridas.

Em atuação conjunta com o Corpo de Bombeiros Militar do Paraná, além das missões e apoio ao Siate em situações de trauma, também ocorreram 115 atividades aéreas especializadas, como buscas, salvamentos terrestres e aquáticos, resgates em montanha, transporte de equipes especializadas e combate a incêndios, incluindo situações de Defesa Civil no Paraná e fora do Estado.

MISSÕES RECENTES – Em outubro do ano passado, uma ação envolvendo o Falcão 12 e equipes do 19º Batalhão da Polícia Militar e da Polícia Rodoviária Federal apreendeu um veículo suspeito de transportar carga de entorpecentes pela PR-239, nas proximidades do município de Bragantina. Ele foi veículo foi localizado na rodovia. Após a abordagem da equipe da PRF, o condutor foi detido e com ele foram encontrados 397,95 kg de maconha. Ao verificar o veículo, também constatou-se que tinha registro de furto no município de Cotia (SP).

Outro exemplo foi o auxílio ao Departamento de Narcóticos (Denarc), em dezembro, em apoio à localização de veículos suspeitos de envolvimento em contrabando, nas proximidades de Santa Tereza do Oeste, no Paraná. A equipe do Falcão 12 prontamente decolou e iniciou as buscas na região, colaborando com as viaturas do 6° Batalhão da Polícia Militar (BPM) para fazer o cerco policial.

Os veículos suspeitos foram localizados, com as abordagens na sequência. Os dois foram aprendidos, com uma carga de cigarros contrabandeados, além de um terceiro veículo batedor. Dois dos envolvidos foram detidos na operação e encaminhados à delegacia da Polícia Federal para as providências legais.

NOVOS OPERADORES – O Batalhão de Polícia Militar de Operações Aéreas (BPMOA) também formou, em 2023, entre policiais e bombeiros militares do Paraná, 24 novos operadores aerotáticos do Curso de Capacitação de Operador Aerotático (Capaer) – Categoria Praças. O curso teve como objetivo aprimorar a execução das atividades desenvolvidas pela unidade, seja em missões policiais de segurança pública e de saúde.

Fonte: AEN

Participe do nosso grupo no WhatsApp

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE