Colômbia rebate investigação boliviana sobre queda de avião da Chapecoense: ‘Não tem competência’

Autoridades colombianas rebateram, nesta sexta-feira, a investigação concluída pelo governo da Bolívia sobre a queda do avião da Chapecoense – que culpou a empresa aérea LaMia e o piloto Miguel Quiroga. Para a Aeronática Civil da Colômbia, o governo boliviano “não tem competência” para apresentar conclusões oficiais sobre a causa da tragédia, que deixou 71 mortos no último dia 29.

Unimed

Chapecoense – 23.12

– A Bolívia não tem alçada, não tem competência para dar resultados oficiais de investigação. O país que lidera a investigação é a Colômbia – declarou o diretor da Aeronática Civil colombiana, Alfredo Bocanegra, em entrevista à rádio “RCN”.

Segundo Bocanegra, a Organização de Aviação Civil Internacional (OACI) prevê que, no caso de acidentes aéreos, a responsabilidade pela investigação cabe ao país onde aconteceu o problema. O avião que levava o time da Chapecoense caiu nos arredores de Medellín, cidade colombiana onde a equipe disputaria a final da Copa Sul-Americana, contra o Atlético Nacional.

A investigação do governo boliviano foi conduzida pelo Ministro de Obras Públicas, Milton Claros, e concluiu que tanto a LaMia quanto seu piloto Miguel Quiroga, um dos sócios da empresa, foram responsáveis diretos pelo acidente por negligência. A atribuição de responsabilidade criminal pela tragédia, contudo, cabe a uma comissão formada pelos Ministérios Públicos de Brasil, Bolívia e Colômbia, sob liderança desta última.

Bocanegra explicou que suas declarações não têm intenção de desrespeitar o governo boliviano, mas disse a apresentação de conclusões sobre a queda da aeronave tratou-se de um erro “de boa fé”.

– Gostaria de entender que foi um ato de imprudência. De boa fé, mas de imprudência. As informações oficiais são as que partem de Bogotá – frisou.


Receba as principais notícias através do WhatsApp

ENTRAR NO GRUPO

Lembre-se: as regras de privacidade dos grupos são definidas pelo Whatsapp. Ao entrar seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.


Fale com a Redação