Criado em 1993, o Cascavel Jazz Festival lança 25 anos depois a história do evento e toda a trajetória dos músicos em livro e DVD.

De acordo com William Fischer, músico que criou o festival com o objetivo de intercambiar a técnica e a didática de músicos famosos e experientes do mercado internacional com músicos locais e regionais, a característica do evento sempre foi ter novos talentos nos palcos dividindo espaço com nomes consagrados da música. “Isso tudo estará no livro, junto com toda a história do festival”, explica o organizador.

O livro e a produção do DVD receberam apoio da Lei Rouanet, do Ministério da Cultura, e será lançado em um evento no fim do ano, organizado pela produção do festival.

Para o lançamento está previsto um grande evento no Teatro Municipal com artistas da região e convidados. A data do evento ainda não foi definida pelos organizadores.

Trajetória

O festival foi criado em 1993. Na época se chamava ”Encontro de Bateristas do Oeste do Paraná” por conter oficinas, workshops e apresentações com músicos bateristas da época.

No primeiro festival, foram 80 músicos nos três dias de evento, realizado na Escola de Música Som & Ritmo.

Ao longo dos anos, o festival despertou interesse dos músicos, do público e dos patrocinadores e em 1999 o evento passou a se chamar “Cascavel Jazz Festival”, atraindo a atenção também de musicistas consagrados.

Em 2006, o evento foi realizado durante a programação do Festival de Música em Cascavel e trouxe quatro ícones da bateria nacional para se apresentar nos palcos do Centro Cultural Gilberto Mayer. Os artistas Ebel Perrelli, Rui Motta, Paulo Braga e Maurício Leite realizaram workshops e apresentações durante a programação daquele ano.

Em 2010 o festival trouxe grandes nomes da música brasileira como Marcel Powell, Sandro Araújo e Josias Pedrosa e Portinho Trio. Naquele ano músicos vindos dos Estados Unidos também encantaram o público no festival. O pianista Klaus Muller e o baixista Lincoln Goines mostraram a beleza do jazz.

O evento ganhou os palcos de cinco cidades: Foz do Iguaçu, Cascavel, Toledo, Campo Mourão e Maringá. Em toda a história, foram recebidos visitantes e músicos do Brasil, da Argentina, do Paraguai e dos Estados Unidos.