O cascavelense Caíto Carvalho busca a liderança da categoria Pro na Copa HB20, que terá a segunda e a terceira etapas disputadas no próximo fim de semana, em Goiânia. O piloto da equipe Auto Posto Maçarico/Polina/Bruto Auto Peças ocupa a oitava colocação, com 14 pontos, depois do terceiro lugar na corrida 2 da etapa de abertura da temporada, disputada no mês passado, também em Goiânia. A liderança está com a dupla Luciano Viscardi/Thiago Riberi, com 28 pontos.

Segundo Caíto Carvalho, com quatro provas, pontuando em todas entre os primeiros colocados, as chances de assumir a liderança são muito boas. Ele só faz uma ressalva: se tiver quebra na primeira prova, as dificuldades aumentam. “A expectativa é boa porque o carro já foi competitivo na etapa de abertura da temporada. Vamos trabalhar para estar no pódio nas quatro provas e se possível com umas duas vitórias”, acentua Caíto.

A programação começa amanhã, com a realização de quatro treinos livres. No sábado será realizada a programação da segunda etapa, com o treino classificatório às 9h10. A corrida 1 terá a largada às 11h e a 2, às 14h20.

A terceira etapa será domingo, com treino classificatório a partir das 8h20, a corrida 1 terá início às 11h20 e às 16h20 será dada a largada da corrida 2.


Felipe Carvalho

Felipe Carvalho comemora mais um ano de vida hoje. Em meio aos festejos, ele ainda não decidiu se disputará a etapa de abertura do turismo Nacional, nos dias 22 e 23 deste mês, em Goiânia.

Fernando Alonso

O espanhol Fernando Alonso está confiante em boa participação nas 500 Milhas de Indianápolis, que será disputada no próximo dia 23. Ele acredita que lutará pela vitória. Já com relação ao futuro, ele descarta disputar as 500 Milhas em 2021 e 2022, anos em que estará na Fórmula 1, competindo pela Renault.

Samaia

Para a corrida “de casa” da equipe espanhola Campos Racing, pela qual faz sua temporada de estreia na Fórmula 2, Guilherme Samaia se prepara focado na sexta rodada dupla de 2020, desta vez no circuito de Barcelona, com um estímulo a mais: sua melhora em ritmo de corrida. Ainda na primeira corrida de Silverstone, o brasileiro foi o autor da sétima volta mais rápida da prova: seu melhor giro foi 0s452 mais rápido que de seu companheiro de equipe, Jack Aitken, que chegou em terceiro nas duas corridas. “A evolução tem acontecido. É um processo lento, que toma muito tempo, e a equipe está me ajudando muito nessa adaptação. Tenho estudado como nunca havia feito antes”, disse Samaia.