Cascavel – Depois dos dias congelantes que assolaram os paranaenses neste ano, uns dias de calor vêm a calhar. Com eles, suas consequências, como a baixa umidade do ar, que atiça as alergias respiratórias, complica o sono e pode trazer outros problemas como desidratação e mal-estar.

A massa de ar quente e seco é tão densa que tem impedido que novas frentes frias atinjam o oeste do Paraná. A última chegou ao Rio Grande do Sul e se desviou para o oceano. A próxima, que derrubaria as temperaturas para 5ºC na próxima semana, chega sem força e as mínimas não devem passar de 10ºC no sábado dia 28.

E essa secura do ar deve ser companheira dos paranaenses por pelo menos mais uma semana, segundo o Simepar (Sistema de Tecnologia e Monitoramento Ambiental do Paraná).

A umidade relativa do ar ontem (19) chegou a 27% em Cascavel, mas o ideal é acima de 60%. “Em Cascavel e em todo o Paraná, a atuação desse ar seco deve permanecer pelo menos até a semana que vem. No litoral, a umidade será maior, mas, no interior, é sempre mais seco”, explica a meteorologista Lidia Mota, do Simepar.

Quando a umidade está abaixo de 30%, a tendência é de que as doenças respiratórias se agravem. A orientação do Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia) é beber bastante líquido (não alcoólico), evitar desgaste físico nas horas mais secas e evitar a exposição ao sol das 11h às 16h.

Julho ainda é considerado o mês com menor umidade de 2021, quando a umidade relativa do ar chegou a 18,4%.

Os termômetros sobem bastante nos próximos dias, chegando a 35ºC e chegando a 35ºC e 36ºC em Cascavel e região na próxima segunda e terça-feira. Eles antecedem a chuva, que promete (por enquanto) vir forte, com acumulados de 30 milímetros na próxima quinta (26) e mais de 46mm na sexta (27).

Segundo o meteorologista Lizandro Jacobsen, até agora choveu apenas 22mm em agosto, um quarto da média do mês. O bloqueio pode permanecer e mudar a previsão para a próxima semana. “Esperávamos uma frente fria nos dias 16 e 17, que não chegou, na sequência havia a possibilidade de chegada da frente fria nos dias 21 e 22, e também não aconteceu”.

Se a chuva conseguir chegar, ela derruba as temperaturas, mas nada para se apavorar. O Simepar prevê mínima de 13ºC e máxima de 17ºC na sexta (27) e mínima de 10ºC no sábado, quando as máximas já voltam aos 20ºC.

O Simepar prevê que a chuva fique nos três últimos dias do mês (de domingo a terça-feira), com acumulados diários de 10mm, o que mantêm a temperatura mais amena.