COTIDIANO

Avança licitação de obra para solucionar queda de rochas em União da Vitória

24 de junho de 2022 às 13:07
Avança licitação de obra para solucionar queda de rochas em União da Vitória - Comissão de julgamento do DER/PR está analisando os documentos de habilitação de três participantes. Propostas de preços da obra variam entre R$ 4,2 mi a R$ 4,6 mi -
Publicidade

O Departamento de Estradas de Rodagem do Paraná (DER/PR) realizou nesta quinta-feira (23) a sessão de abertura dos envelopes com documentos de habilitação da obra de estabilização de taludes em trecho da PRC-466 em União da Vitória, na região Sul. O local é conhecido como um ponto de queda de barreira, principalmente em períodos de chuvas, e atualmente está bloqueado para o tráfego de veículos pesados.

Três empresas participaram desta etapa do processo, tendo apresentado propostas de preços variando entre R$ 4.275.416,18 a R$ 4.659.284,68, na etapa anterior, no início do mês. Agora a comissão de julgamento do DER/PR vai analisar os documentos e tomar uma decisão final quanto ao vencedor da licitação, que será publicada em Diário Oficial e no portal Compras Paraná.

A definição do vencedor também inicia período de recursos e de contrarrazões quanto ao resultado da licitação, que serão analisados e respondidos pelo DER/PR, podendo resultar em alterações quanto ao vencedor.

A obra prevê a adequação do maciço rochoso próximo à rodovia, que passará por detonações, cortes e escavações até se tornar um talude com inclinação segura, com duas banquetas (plataformas horizontais) e uma proteção com concreto projetado sobre tela em sua base.

Além das melhorias para prevenir a queda de rochas, o segmento da PRC-466 no local será deslocado em cerca de cinco metros, ficando próximo ao novo talude e ajudando em sua estabilização. A rodovia terá duas pistas de rolamento de 3,60 metros cada, com faixas de segurança de 1 metro nos lados externos, uma ciclovia de 2,70 metros e um gradil para proteção dos pedestres do lado esquerdo da pista.

Tanto para o talude quanto para a rodovia serão executadas soluções de drenagem, entre elas dreno sub-horizontal em rocha, bueiros, sarjetas de concreto, valetas e drenos longitudinais. Entre a rodovia e o Rio Iguaçu serão implantados muros de gabiões, associados a valetas de concreto e descidas d´água.

Por último será refeita a sinalização horizontal e vertical do trecho. O prazo de execução da obra é de seis meses, após concluída a licitação e assinado o contrato.

AEN

Participe do nosso grupo no WhatsApp

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE