Ato pede fim da violência contra as mulheres

O ato público será em frente à Prefeitura de Cascavel, a partir das 16h deste domingo (16).

A população de Cascavel está sendo chamada a participar de um ato público pelo fim dos feminicídios e de denúncia da cultura de violência contra as mulheres. O ato público será em frente à Prefeitura de Cascavel, a partir das 16h deste domingo (16). Ele presta homenagem a uma das mais recentes vítimas, a bailarina maringaense Maria Glória Poltroneri Borges, assassinada no último dia 26 em Mandaguari, cidade próxima a Maringá.

“Vamos prestar nossa solidariedade a mais uma vítima, ao tempo em que nos elevamos contra toda forma de violência, para quebrarmos essa cultura, esse padrão de comportamento violento contra as mulheres, típico de uma sociedade patriarcal”, diz a advogada Isabelle Ianesko, uma das organizadoras do ato.

Isabelle lembra que a morte a bailarina Magó, como era conhecida Maria Glória, é mais um marco da escalada de violência contra as mulheres e que tem provocado mobilizações e manifestações em todo o Estado.

Ela diz que tem recebido apoio de vários setores da sociedade, como da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil), do Ministério Público, do Judiciário como um todo e também de movimentos sociais locais, como o 8 de Março e o Grupo das Marias. “É importante que todos estejam envolvidos nessa causa, inclusive os homens. Todos devem comparecer ao ato para que possamos construir um marco de luta contra os feminicídios e todas as demais formas de violência”.

 

 



Fale com a Redação

5 × dois =