Maripá – Levantamento feito pela Amop (Associação dos Municípios do Oeste do Paraná) – com abrangência em 54 cidades – revela que, dos 43 municípios que contam com o Programa Mais Médicos, apenas 20 conseguiram preencher uma ou duas de suas vagas.

Segundo a mesma entidade, antes do desligamento dos profissionais cubanos no mês passado, um relatório apontava a presença de 133 desses profissionais.

E, dos médicos que chegaram, apenas 27 já iniciaram as atividades, apenas 20% das 133 vagas deixadas pelos cubanos. “Em alguns municípios havia quatro vagas e chegou um ou dois médicos. Esperamos a chegada [de mais médicos] nas próximas semanas, mas ainda existem vagas em aberto para a região”, explica o presidente da entidade e prefeito de Maripá, Anderson Bento Maria.

O presidente da Amop diz desconhecer se houve casos no oeste de profissionais que tenham se desligado dos vínculos diretos com as prefeituras, onde atuavam nas Unidades Básicas de Saúde, para ingressarem no programa do governo federal, porém, este e outros assuntos relacionados ao Mais Médicos são alguns dos temas a serem tratados na reunião ordinária de fim de ano com os gestores públicos, agendada para esta quinta-feira, dia 13 de dezembro, na sede da entidade em Cascavel.