São Paulo – O conselho diretor da Anatel (Agência Nacional das Telecomunicações) adiou, pela segunda vez, a definição do edital para o leilão das faixas do 5G. Mais uma vez, houve falta de consenso entre os diretores para a aprovação do texto final do certame. No encontro dessa segunda-feira (13), o conselheiro Moisés Queiroz Moreira pediu vista após citar divergências da proposta apresentada pelo conselheiro relator, Emmanoel Campelo. A retomada das discussões ocorrerá em 30 de setembro.

O 5G já é realidade nos Estados Unidos, China e boa parte dos países europeus. Por aqui, a preparação do edital completou três anos neste mês. As consultas públicas foram abertas pela agência reguladora em setembro de 2018. A primeira versão do edital foi finalizada pela Anatel em fevereiro deste ano, e a revisão pelo TCU (Tribunal de Contas da União) foi concluída em agosto.

Segundo o presidente da Anatel, Leonardo de Morais, a expectativa agora é de que o leilão ocorra só daqui a dois meses, na melhor das hipóteses.