Adolescentes que planejavam “ataque de brincadeira” serão responsabilizados

O caso aconteceu no Colégio Alberto Santos Dumont

Os frequentes boatos sobre planejamentos e tentativas de ataques em escolas e colégios que ficaram ainda mais comuns após o massacre em Suzano em São Paulo no mês passado, fez com que um Colégio Estadual de Cafelândia emitisse nesta segunda-feira (8) uma Nota Oficial para tranquilizar pais, alunos, professores e funcionários.

No documento a direção do Colégio Alberto Santos Dumont diz esclarecer boatos relacionados a um possível ato de violência na escola. Na nota há afirmação que, no dia 7 de abril, portanto neste domingo, “familiares preocupados com a segurança dos seus filhos na instituição procuraram a direção escolar para relatar que em uma rede social estavam acontecendo conversas onde alunos planejavam um ato violento interior da unidade educacional”.

A direção disse ainda ter procurado alguns alunos que tiveram acesso a estas conversas e que estes alertaram conhecer os indivíduos que estariam propagando os atos. O Conselho Tutelar e a Polícia Militar foram comunicados que apoiam as investigações. O documento afirma que já são conhecidos os autores inicias das conversas. Procurados, eles afirmaram que tudo não passava de uma “brincadeira” entre dois amigos que foi retirada do contexto e interpretada de maneira errada pelos demais que tiveram acesso a apenas pare dela.

A direção alertou na nota que quer alertar que os adolescentes responsáveis pelos boatos serão responsabilizados. “O Colégio Alberto Santos Dumont ressalta que sempre preza pela segurança e integridade dos alunos que na instituição estudam”.
A reportagem tentou contato com o colégio e com o Núcleo Regional de Educação de Cascavel, mas em ambas as instituições o telefone tocou até cair a ligação.

Leia a Nota Oficial na íntegra:



Fale com a Redação

4 × 1 =