Curitiba – O setor de serviços do Paraná cresceu, mas sua evolução ficou abaixo da nacional em maio, segundo a Pesquisa Mensal de Serviços do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), divulgada nessa terça-feira (13).

De acordo com o estudo, o volume do segmento no estado cresceu 0,2% no mês retrasado na comparação com abril, variação superior apenas às registradas no Pará (alta de 0,1%), Mato Grosso (retração de 0,4%), Rondônia (-0,8%), Piauí (-1,9%) e Tocantins (-2,9%). No País, houve expansão de 1,2%.

Na comparação com maio de 2020, o setor de serviços do Paraná teve alta de 13,4%, mas foi apenas o 25º crescimento entre as 27 unidades federativas brasileiras e ficou quase dez pontos percentuais abaixo do índice nacional (alta de 23%). No acumulado do ano, o Paraná teve colocação um pouco melhor, ao ter a 19º maior variação (2,8%), enquanto a média do País foi expansão de 7,3%.

Na comparação de janeiro a maio de 2021 com igual período em 2020, as atividades que tiveram maior crescimento no setor de serviços paranaense foram transportes, serviços auxiliares aos transportes e correio, alta de 5,3%. O pior desempenho foi de serviços prestados às famílias (alojamento e alimentação, atividades culturais, de recreação e lazer, atividades esportivas, como academias, e serviços pessoais e de educação não continuada, como ensino de idiomas), retração de 4,5%.