O fim de semana foi mais uma vez violento nas ruas e no perímetro urbano de Cascavel. De sexta-feira (3) até a noite desse domingo (5) foram registrados 26 acidentes com duas mortes na cidade. Segundo um levantamento feito pelo Jornal O Paraná duas pessoas morreram no trânsito da capital do oeste nesses três dias.

Um grave acidente que deixou uma vítima em óbito foi registrado na noite de sábado (4). Dessa vez o acidente aconteceu na Avenida Assunção no Bairro Alto Alegre em Cascavel.

Populares informaram que um automóvel Ford/ Ecosport seguia pela Avenida Assunção no sentido Hospital Universitário e um motociclista estava logo atrás. No momento em que o veículo acessava a Rua Maranhão, o motociclista colidiu na lateral do carro e caiu no canteiro central da avenida.

Socorristas e o Médico do Siate foram acionados para fazer os primeiros atendimentos ao condutor da moto, mas ele infelizmente entrou em óbito no local.

Uma equipe do pelotão de trânsito da Polícia Militar foi acionada para registrar a ocorrência e controlar o fluxo de veículos no local. Condutor do automóvel fez o teste de etilômetro que resultou em 0,00 mg/l.

O IML (Instituto Médico Legal), foi acionado para fazer o recolhimento do corpo de Marcos Vinicius de Souza Filho.

Também na noite de sábado (4) um atropelamento vitimou Erley Cachoeira.

A vítima estava numa caminhonete, estacionou na contramão da via e ao atravessar a pista foi atropelado por um veículo Fiat Uno.
Erley morreu no local e o corpo foi liberado na noite de domingo (5) após o reconhecimento de familiares.
Segundo a PRF (Polícia Rodoviária Federal), o motorista do Uno envolvido no acidente teve resultado positivo no teste de embriaguez. O teste de etilômetro acusou 0,33 mg/L de álcool.

Região

Outro grave acidente registrado na região mobilizou um grande aparato para prestar socorro as vítimas na manhã de sábado (4). Quatro pessoas ficaram feridas em uma colisão frontal entre um HB20 e um Uno na BR-277 nas proximidades de Céu Azul.

O helicóptero do Consamu também foi deslocado para transportar uma das vítimas ao HUOP (Hospital Universitário do Oeste do Paraná).

A colisão deixou os dois veículos destruídos após uma ultrapassagem em que ambos os veículos teriam tentado desviar pelo acostamento.