Cerca de 30% da oferta de 200 mil toneladas de milho foram vendidos por meio de leilão da Conab (Companhia Nacional de Abastecimento). O volume equivalente a 58 mil toneladas do produto se destina a criadores de animais filiados ao Sistema de Cadastro Nacional de Produtores Rurais, Público do Programa de Aquisição de Alimentos, Cooperativas, Associações e Demais Agentes. Mais uma operação está prevista para ser realizada no dia 8 de maio, com a oferta de 200 mil toneladas.

No primeiro leilão (Aviso 54) foram negociados 34% ou cerca de 55 mil toneladas das 162,2 mil ofertadas. Já o segundo (Aviso 55) ofereceu 13 mil toneladas e obteve 22,8% ou o equivalente a 3 mil toneladas.

As operações fazem parte da estratégia do governo federal de atender demanda dos criadores onde os preços do cereal no mercado estão iguais ou acima do valor definido de R$ 19,95, a saca de 60 quilos. A Conab foi autorizada pelo Ciep (Conselho Interministerial de Estoques Públicos de Alimentos) a vender até 1 milhão de toneladas do cereal.