Tributária: Reforma terá unificação de impostos e “novo” IR

Serão três pontos contemplados: unificação de impostos federais, contribuição sobre pagamento e reformatação do imposto de renda

Brasília – O secretário especial de Fazenda do Ministério da Economia, Waldery Rodrigues, afirmou ontem (8) que a reforma tributária será encaminhada ao Congresso “brevemente” e contemplará três pontos: unificação de impostos federais, contribuição sobre pagamento e reformatação do imposto de renda. “Com a aprovação da reforma da Previdência na Câmara, nós já teremos condições de divulgar a reforma tributária”, comentou Waldery a jornalistas.

Segundo ele, o governo recebeu tanto a proposta trazida pelos empresários – ligada ao movimento “Brasil 200” – quanto a apresentada pelo Consefaz (Consórcio Nacional de Secretarias de Fazendas, Finanças, Receita e Tributação).

Waldery afirmou que a proposta do Consefaz menciona um IVA (Imposto sobre Valor Agregado) dual – ou seja, um federal e outro estadual. De acordo com o secretário, o governo é “bastante simpático” a essa ideia. “No todo, a reforma tributária não está fechada, até porque queremos ouvir os secretários e o Congresso Nacional”.

Waldery Rodrigues participou na manhã de ontem do debate “Os caminhos da política fiscal no Brasil”, promovido pelo Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getúlio Vargas (FGV-Ibre), em Brasília.



Fale com a Redação

dezenove − 18 =