RIO – A TIM, que acabou de mudar sua sede no Rio de Janeiro, está demitindo cerca de 1.700 pessoas, dizem fontes. O corte é reflexo de uma reestruturação do call center da companhia em Recife e Paraná. Segundo a companhia, há “reorganização em suas atividades de atendimento ao consumidor com objetivo de garantir uma melhor sinergia entre suas operações e o fornecimento de serviços e infraestrutura de alta qualidade”. A reorganização visa a criar “eficiências” de R$ 1 bilhão até 2017.

A TIM lembrou ainda que o processo está sendo conduzido “com a máxima responsabilidade perante nossos funcionários, em diálogo contínuo com os sindicatos, incluindo a oferta de um pacote diferenciado de suporte aos colaboradores impactados, que que inclui extensão do plano de saúde por seis meses, indenizações adicionais (incluindo auxílio-creche e auxílio filho portador de deficiência) e um plano de suporte ao colaborador. Tais benefícios já podem ser considerados referência no setor”.A empresa não confirma o número de demitidos. A TIM lembrou ainda que ” mantém suas unidades de call centers próprios no Rio de Janeiro e em Santo André”. O objetivo, diz a empresa, é criar uma operação capaz “de suprir a demanda de atendimentos de seus clientes, a exemplo das melhores práticas adotadas pelo setor”. “As mudanças de processos e redistribuição de atividades de forma estratégica permitem manter o foco da companhia em serviços e infraestrutura que trazem mais competitividade e formas inovadoras de comunicação para toda a população”, continuou a empresa em nota.