A Polícia Rodoviária Federal (PRF) abordou um motorista de caminhão na BR-277, em Cascavel (PR), durante uma fiscalização de trânsito. Durante a vistoria dentro da cabine, os policiais encontraram 35 comprimidos de “rebite”, usados amplamente por alguns motoristas profissionais para aumentar o desempenho e o tempo de direção no volante.

Em verificação no veículo, observaram que o o caminhão estava com uma das placas de identificação apagada, a suspensão alterada (muito elevada, causando prejuízos à estabilidade e com grande potencial de acidente), dois pneus carecas, iluminação alterada, tacógrafo não aferido pelo Inmetro, retrovisor direito quebrado e faltava ainda, o triângulo e o macaco.

O motorista saiu no dia 6 (domingo) do Espírito Santo, com destino a Foz do Iguaçu (PR), para entrega equipamentos para trabalho com corte de granito. Segundo os policiais, ele dirigiu sem descanso entre os dias 6 e 8 e voltava, nesta quinta, para o Espírito Santo. Em um intervalo de 50 horas descansou apenas 15, sem nenhum intervalo superior a quatro horas.

Diante dos fatos, foi elaborado um Termo Circunstanciado de Ocorrência pela posse da droga (rebite) e se comprometeu a comparecer em juízo quando intimado.

Ainda, na mesma fiscalização, os policiais flagraram outro motorista dormindo em um caminhão, que estava estacionado. Ele dirigiu por 22 horas.