Prefeito, secretário e empresários são alvo de oito mandados de busca e apreensão

Há suspeitas de que a propina seria paga por meio de duas empresas

O Ministério Público do Paraná cumpre nesta quinta-feira (25), oito mandados de busca e apreensão em Três Barras do Paraná e Catanduvas, no oeste do Estado.

Governo do Paraná

São alvos o prefeito e um secretário municipal de Três Barras do Paraná, três empresários e duas empresas.

Investigações dos núcleos de Guarapuava do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) e do Grupo Especializado na Proteção ao Patrimônio Público e no Combate à Improbidade Administrativa (Gepatria) apuraram indícios de que, entre novembro de 2016 e julho de 2019, o prefeito teria recebido vantagens indevidas em dinheiro para favorecer um grupo empresarial em contratações, renovações contratuais e aditivos contratuais de coleta e destinação de lixo do Município de Três Barras.

Há suspeitas de que a propina seria paga por meio de duas empresas, localizadas em Três Barras do Paraná e Catanduvas, uma delas vinculadas ao secretário municipal de Três Barras.

As apurações são desdobramento da Operação Container, na qual o Gaeco e o Gepatria de Guarapuava identificaram a existência de organização criminosa criada com o objetivo de regionalizar e fixar artificialmente os preços do mercado licitatório de coleta e destinação de resíduos sólidos em diversos municípios da região Sudoeste e parte das regiões Oeste, Centro-Ocidental e Centro-Sul do Estado.

Os mandados foram expedidos pelo Tribunal de Justiça do Estado do Paraná.

Fonte: MP-PR

*Texto editado às 13h56 para esclarecer que a ação não envolve gestores da Prefeitura de Catanduvas

Mosquito da dengue nas áreas externas

Receba as principais notícias através do WhatsApp

ENTRAR NO GRUPO

Lembre-se: as regras de privacidade dos grupos são definidas pelo Whatsapp. Ao entrar seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.


Fale com a Redação