Polícia Civil prende em flagrante estelionatários que aplicavam golpe do “bilhete premiado”

Os três acusados já possuem passagens pela polícia

Investigadores do GDE (Grupo de Diligências Especiais) da Polícia Civil prenderam em flagrante pela prática de estelionato duas mulheres, de 50 e 23 anos e um homem de 47 anos no bairro Vila A em Foz do Iguaçu nesta quarta-feira (5).

A equipe agiu rapidamente após conhecimento do crime e se deslocou até o local onde localizou os suspeitos transitando em um veículo Toyota/Corolla com placas de São Paulo. No momento da abordagem os três suspeitos estavam com a vítima, uma mulher, 70 anos de idade a qual teria sofrido o golpe na quantia de R$ 5 mil .

A vítima que circulava em via pública foi abordada pela suspeita de 50 anos de idade, se passando inclusive por analfabeta. Na sequência chega o homem, 47 anos de idade e outra mulher, 23 anos e falam sobre o bilhete premiado pedindo que a vítima sacasse a quantia de R$ 7 mil reais, que após recebimento do prêmio no valor de 3 milhões de reais, estes dariam a quantia de R$ 30 mil reais à vítima.

A vítima, auxiliada por uma das suspeitas realizou o saque na quantia de R$ 5 mil reais, valor disponível em sua conta-corrente e entregou ao grupo criminoso. No momento da abordagem policial, a vítima afirmou que os suspeitos estavam levando-a até um banco na região central da cidade.

Em decorrência do rápido atendimento dos policiais civis, foi possível recuperar o dinheiro da vítima e prender em flagrante os três suspeitos de estelionato e todo material (barras de sabão simulando ser a quantia de R$ 30 mil, celulares, uma nota de R$ 100 envolvida em papéis para simular grande quantidade de dinheiro, um bilhete de jogos e o veículo) utilizado no crime.

Os suspeitos 47 e 50 anos de idade possuem passagem pelos crimes de estelionato, associação criminosa, furto e tráfico de drogas, quanto a suspeita, 23 anos de idade, possui passagem pelo crime de extorsão, a ficha criminal corresponde a crimes cometidos no Estado do Paraná, outras passagens podem existir em outros estados.

Veja a entrevista com o Delegado Francisco Sampaio sobre o caso:



Fale com a Redação

14 − doze =