Pamella Holanda voltou às redes sociais na manhã desta segunda-feira (12) para agradecer o apoio que vem recebendo após denunciar as agressões de seu ex-marido, DJ Ivis, e dizer que ela e a filha, de 9 meses, estão seguras.

“Eu quero e preciso agradecer todo o apoio que estou recebendo. Dizer que não estou bem, mas que estou segura, eu e minha filha. E dizer também que hoje o meu choro é de alívio por ter certeza que Deus está com a gente, que nucna mais vou viver o que vivi e que não preciso mais fingir pra ajudar ninguém”, escreveu ela. “Não existe fama, status, dinheiro, posição social, contato ou influência que permita ele de ficar impune”.

Pamella denunciou a violência que sofria em casa em vídeo nas redes sociais neste domingo (11). Ela aparece levando socos e chutes do então marido, tanto sozinha quanto na frente de outras pessoas, incluindo a filha do casal. As imagens foram feitas com câmeras internas na casa deles. “Eu me calei por muito tempo! Eu sofria sozinha com minha filha, sem apoio até dos que se diziam estar ali pra ajudar, que eram coniventes e presenciavam tudo calados sem interefir com a desculpa que eu tinha que aguentar calada porque era o ‘jeito dele’, era esse o ‘temperamento dele’ e que se eu quisesse viver com ele teria que me sujeitar e ser submissa”, contou ela. “Não se calem! Não se calem jamais! Eu não vou me calar”, continuou Pamella.

Ela ainda mostrou uma foto de quando estava grávida da filha do casal e dedicou a fala à menina. “Por mim e por você, minha filha, que é mulher. Que sentia junto comigo antes de nascer a angústia, o medo. Estamos salvas. estamos salvas!”, escreveu.

Por fim, ela dirigiu a fala ao ex-marido. “Acabou a vida de video game, a vida de novela, de comercial de margarina pra ganhar em cima. E viocê nunca foi um cara família, até por que você não sabe o que é ser uma”.

A juíza Maria José Sousa Rosado de Alencar, da Comarca de Fortaleza, negou no domingo o pedido da defesa de DJ Ivis para remover das redes sociais o conteúdo em que ele aparece agredindo a ex. O músico também pedia que Pamella fosse proibida de comentar sobre o assunto com a imprensa, “principalmente onde citem a filha menor”, o que também foi negado na Justiça. De acordo com o G1, no processo de calúnia movido por ele, a defesa justifica que “na data de hoje, após as 15 horas [ela] comunicou a imprensa fatos mentirosos relativos à violência doméstica veiculada em site na internet prejudicial a sua reputação”. A magistrada, no entanto, afirma que é “impossível analisar o pedido, além do que a concessão de tal pretensão, nos moldes formulados representaria afronta ao direito fundamentada livre expressão da imprensa”.

A juíza informou ainda que não verificou no conteúdo divulgado por Pamella “qualquer conduta que ultrapasse o direito de expressão”. “A falta de veracidade ou eventuais excessos veiculados em matérias de internet deverão ser apurados posteriormente, sendo incompatível com o regime de plantão judiciário, pelo que deixo de acolher os pedidos formulados em tutela de urgência”, diz um trecho da decisão. O processo foi encaminhado para a Comarca da cidade de Eusébio, na Grande Fortaleza, onde mora o músico paraibano.

 

Ver esta publicação no Instagram

 

Uma publicação partilhada por Mafalda Mc (@mafaldamc2019)

 

DJ Ivis se pronuncia

Após a divulgação dos vídeos, DJ Ivis se pronunciou por meio de nota e nas redes sociais.

“Infelizmente não temos vivido uma relação saudável há algum tempo e já faz uma semana que estamos separados de fato. Estamos tentando de todas as maneiras que tudo isso tenha uma solução. Temos uma filha que não precisa viver no meio de conflitos. Desde a separação, semanalmente, envio um valor para as despesas, já deixei pago pediatra e vacinas da nossa filha”, disse ele.

Em uma série de vídeos, o artista confirmou as agressões e disse que vinha sendo ameaçado.  “Sempre tentei fazer de tudo para que isso não chegasse ao extremo. E, como eu disse, tenho como provar tudo, nada vai justificar a reação que eu tive, mas não aguentava mais ameaças”.

“Eu não vou ter raiva do que as pessoas estão falando de mim, porque eu não posso. As pessoas estão reagindo do que estão vendo, mas estão comentando as coisas que não sabem”, continuou. Ele mostrou ainda um Boletim de Ocorrência que fez contra mulher no dia 13 de março e diz que Pamella “não admite de forma alguma o fim do relacionamento” e que “a mesma ameaça se jogar do condomínio e sumir com a filha menor”. “Saí de casa e tenho assumido todas as despesas da filha. Foi feita a denúncia, mas ainda não fui ouvido. Tudo será devidamente provado e esclarecido com o tempo”.

A Vybbe, escritório comandado por Xand Avião e que gerencia a carreira do DJ Ivis, informou que o artista foi desligado da empresa. “Nada justifica violência, ainda mais contra uma mulher. Como todo mundo sabe, o DJ faz parte da Vybbe, infelizmente, não tem como continuar com ele na nossa empresa”, disse Xand.

Famosos prestam apoio a Pamella

Vários artistas se pronunciaram em apoio a Pamella. “NÃO VOU ME CALAR! Já fui vítima de violência doméstica e sei o quanto é difícil, não se cale, denuncie 180. Força  Pamella Holanda. Observem ao redor de vocês as vezes tem alguém implorando por ajuda e nós não conseguimos enxergar. Boa semana para todos e muita paz no coração”, disse a cantora Solanda Almeida. “Por nenhuma mulher a mais silenciada, a violência não deve e nem pode nos calar. Não existe justificativa. Todo o meu apoio à Pamella e repúdio às cenas e atos de horror do Dj Ivis. Violência contra mulher é crime”, escreveu Juliette. “DJ Ivis, não existem justificativas ou argumentos que diminuam as provas e a existência do crime cometido. é inaceitável, intragável e brutal. que seja exposto e protestado até que alguém que cometa tais atos não tenha nem sequer oportunidade de tentar se justificar… A culpa NUNCA será da vítima”, publicou Marilia Mendonça.

Fonte: Marie Claire