Até o momento, cinco pessoas foram presas no Paraná, durante a Operação Luz na Infância 3, deflagrada na manhã desta quinta-feira (22/11) em todo o Brasil. A operação está sendo realizada no DF e em outros 17 estados brasileiros. Simulaneamente a Operação também ocorre na Argentina, deflagrada pelo Corpo de Investigações Judiciais (CIJ) do Ministério Público Fiscal da Cidade Autônoma de Buenos Aires.

No Paraná, foram cumpridos 10 mandados de busca e apreensão. Em Curitiba, os alvos (três mandados de buscas) foram cumpridos nos bairros São  Braz, Pinheirinho e Xaxim. Na ocasião, duas pessoas foram presas. Durante o cumprimento, as equipes apreenderam diversas mídias salvas em cd’s, câmeras fotográficas, computadores, além de vários hd’s externos.

Cascavel

Em Cascavel foram cumpridos dois mandados de busca na região central da cidade, um deles resultou em localização de material envolvendo pedofilia, sendo apreendidos celular, note book e um HD. Na cidade a Polícia prendeu um homem de 30 anos, em flagrante por possuir, armazenar material pornografico de criança ou adolescente na internet, oferecer trocar disponibilizar material porongrafico envolvendo criança  e adolescente. As penas somadas ultrapassam a 4 anos.

Veja o vídeo do momento seguinte à prisão do acusado, em Cascavel:

 

 

Força tarefa

A força-tarefa é coordenada pelo Ministério da Segurança Pública (MSP). Os alvos foram identificados pela Diretoria de Inteligência da Secretaria Nacional de Segurança Pública (Dint/Senasp/MSP), com base em elementos informativos coletados em ambientes virtuais, que apresentavam indícios suficientes de autoria e materialidade delitiva.

A operação

A Operação Luz na Infância 3 é fruto de cooperação entre a Diretoria de Inteligência da Senasp, a Polícia de Imigração e Alfândega dos EUA (US Immigration and Customs Enforcement-ICE), o Corpo de Investigações Judiciais (CIJ) do Ministério Público Fiscal da Cidade Autônoma de Buenos Aires e as Polícias Civis do Brasil para o desenvolvimento e aprimoramento da atividade de repressão à exploração sexual infantojuvenil.

As ações simultâneas realizadas no Brasil e na Argentina mobilizam um efetivo aproximado de 1000 policiais, sendo que no Estado do Paraná, 54 policiais civis deram apoio – servidores dos Nucrias, do Nuciber, da Delegacia do Adolescente de Curitiba, além das Subdivisões de Maringá e Cascavel e Denarc de Londrina.