Motorista que furou barreira sanitária, fugiu da PM e causou acidente está preso por tentativa de homicídio

O condutor do carro que furou a barreira sanitária foi indiciado por tentativa de homicídio contra os servidores que estavam trabalhando

O condutor do veículo Corolla que furou uma barreira sanitária na PR-180  e provocou um acidente que deixou uma pessoa morta no trevo da Unisep em Francisco Beltrão no Sudoeste do Paraná, no fim da tarde dessa quarta-feira (25), está preso por tentativa de homicídio.

Por volta das 17h quando a situação ocorreu, no Corolla estavam seis pessoas. Um policial e um agente de trânsito que estavam trabalhando na barreira deram ordem para que o motorista parasse, no entanto ele desobedeceu e fugiu em alta velocidade. O policial rapidamente avisou as demais equipes e seguiu em acompanhamento.

No trevo de acesso a Itapejara do Oeste, o condutor do carro se deparou com policiais ambientais que haviam sido informados da situação. O condutor tentou jogar o carro para cima dos policiais, os militares então revidaram com  dois disparos de arma de fogo. Logo em seguida o Corolla se chocou contra uma caminhonete que estava na via.

Um grande aparato policial e de socorristas foi mobilizado até o local da ocorrência. O condutor da caminhonete que se chocou com o Corolla foi atingido por um dos tiro, ele chegou a ser reanimado pelos socorristas, mas não resistiu e morreu. Já os ocupantes do carro que estavam em fuga da polícia foram levados a unidades de saúde  e posteriormente encaminhados a delegacia da cidade.

Conforme  o que a doutora Emanuelle Carolina Baggio, que está a frente das investigações. O condutor do carro que furou a barreira sanitária foi indiciado por tentativa de homicídio contra os servidores que estavam trabalhando e também pelo crime de conduzir veículo automotor com a capacidade psicomotora alterada. Já a proprietária do carro também será enquadrada na legislação brasileira de trânsito pois cedeu o carro para pessoa incapaz de conduzir o veículo com segurança.

Ainda conforme a delegada, a morte de Nilvo Bortolini está sendo investigada, mas no momento ela está aguardando o laudo pericial para saber o que de fato ocorreu.

Fonte: Portal Tri 



Fale com a Redação

18 − dez =