Me Solta: Projeto fala sobre violência contra a mulher

Profissionais de diferentes áreas apresentaram pontos de vista em relação ao tema

O mês de março, no qual é lembrado pelo Dia Internacional da Mulher, foi encerrado com uma rica discussão no Centro Universitário FAG. Quase 900 pessoas participaram do “Me Solta”, evento realizado pelo Projeto Eco Acolhedor em parceria com o curso de Psicologia. As acadêmicas de Psicologia que lideram o projeto, Julia Manfroi Nacke e Katherine Noremberg Servat, e o professor Cristiano de Souza convidaram mulheres de peso em suas respectivas áreas de atuação para debater, sob diferentes pontos de vista, a violência contra a mulher na contemporaneidade.

Foram convidadas a psicóloga Diocleide da Silva; a advogada criminalista Camila Ricci; a presidente da ONG Acolher, Márcia Vilela; e a promotora de Justiça Andrea Frias. “É de suma importância discutir sobre o tema, principalmente nós, da área do processo, da punição. Mas sabemos que só a punição não vai resolver ou diminuir a violência doméstica. Temos que, primeiro, colocar para a sociedade enxergar todos os lados da violência visível, pois existe uma violência que é invisível, ou seja, toda a causa de um relacionamento abusivo; e, segundo, a sociedade precisa ser educada para que esse número seja pelo menos diminuído”, aponta a promotora Andrea Frias.

O professor Cristiano de Souza, que ajudou na organização do evento, relata que se surpreendeu com o número de participantes: “Esperávamos cerca de 300 pessoas e tivemos cerca de 900 inscritos. Estamos muito felizes pelo resultado. E quando percebemos que o tema deveria ser abrangido por outras áreas, convidamos outros cursos e profissionais para participarem”.

“É muito gratificante poder organizar um evento dessa dimensão com um professor que admiramos e sobre um tema tão importante”, acrescenta Julia Manfroi.

O acadêmico de Direito Francisco Hirayana fez uma observação importante sobre o debate: “As agressões sempre partem dos homens. Se mais homens frequentassem esses tipos de encontros, poderia ser que evitasse essas atitudes. Tudo parte de uma boa educação masculina”.

“Discutir isso no meio acadêmico expande para outros lugares. Assim conseguimos chegar à minoria. Com certeza, mudou a maneira de pensar de muita gente que participou do encontro. Todo tipo de reflexão é muito importante”, avalia a acadêmica Gabriella Donin, do 3º período de Psicologia.

Eco Acolhedor

Em meio às cobranças da vida pessoal, profissional e do universo acadêmico, as acadêmicas do 9º período de Psicologia Julia Manfroi Nacke e Katherine Noremberg Servat pensaram em uma forma de ajudar o próximo e, assim, nasceu o Projeto Eco Acolhedor.

A ação voltada a acadêmicos de Psicologia e Medicina do Centro Universitário FAG tem como foco a promoção da vida e a valorização da saúde mental. No dia 11 de abril começa um grupo de apoio e os atendimentos serão realizados no Bloco IV.

As acadêmicas de Psicologia Julia Manfroi Nacke e Katherine Noremberg Servat e o professor Cristiano de Souza, organizadores do evento
Palestrantes falaram sobre diferentes aspectos da violência


Fale com a Redação

11 + 19 =