Matelândia – O acusado pelo assassinato do engenheiro elétrico Igor Feriato, de 27 anos, vai a júri popular na manhã desta quinta-feira (13) no Fórum de Matelândia. O réu José Barbosa Macedo, conhecido como Cuíca, de 35 anos, é acusado de homicídio qualificado. O crime aconteceu em 12 de maio de 2016.

Serão ouvidas seis testemunhas de acusação e uma de defesa do réu. O advogado da família da vítima, Antônio Carlos Brandão, acredita na condenação: “Tenho certeza quase absoluta da condenação. Todos os argumentos que ele usar serão desmentidos no Tribunal do Júri”. A sentença deve sair até o fim da noite desta quinta-feira.

Igor era filho único e havia completado 27 anos dez dias antes de ser morto. A mãe dele, Tânia Maria Feriato, vai acompanhar o julgamento e diz qie a família espera por justiça. Ela conta que a família foi devastada com a morte de Igor e que espera justiça: “Não queira saber como é difícil respirar depois de perder um filho. Espero que a justiça seja feita e nos traga paz. É um desejo da mãe que sofre muito com a perda de um filho de modo tão cruel. Nós esperamos realmente que a justiça não falhe. Que tirem esse ser de circulação para que outras mães não passem por isso”.

O crime

O engenheiro Igor Feriato foi encontrado morto com dois tiros de calibre 38 na região conhecida como Linha Alegre. Moradores da comunidade relataram que ouviram os disparos de arma de fogo volta da 1h do dia 12 de maio de 2016. O veículo da vítima, um Fiesta com placas de Londrina, foi encontrado mais tarde na localidade de Ouro Verde.